Após confirmar parte do novo secretariado, Ibaneis viaja para o Piauí

Antes, porém, o futuro governador do Distrito Federal escalou os principais nomes para darem prosseguimento aos trabalhos de transição

Filipe Cardoso/Especial para o MetrópolesFilipe Cardoso/Especial para o Metrópoles

atualizado 09/11/2018 10:43

Após semanas de intensas movimentações, em especial os últimos dias de anúncios e confirmações sobre o seu secretariado, o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) fará pequena pausa nas negociações. O emedebista viajou para o Piauí, onde encontrará familiares e descansará até segunda-feira (11/11). Antes, porém, escalou os principais nomes da equipe para manter os trabalhos em funcionamento.

Coordenador do governo de transição e vice-governador eleito, Paco Britto (Avante) tem feito reuniões com os núcleos anunciados nos últimos dias a fim de analisar os dados da atual gestão. Por sua vez, André Clemente – definido como o próximo secretário de Fazenda – tem garimpado recursos na Esplanada dos Ministérios e no Congresso Nacional.

Nessa quinta-feira (8), Clemente se reuniu com deputados distritais durante audiência pública marcada para discutir o orçamento de 2019, que deve ser votado em dezembro no plenário da Câmara Legislativa. O futuro titular da pasta fazendária aproveitou para costurar com integrantes da Comissão de Orçamento e Finanças (CEOF) possíveis mudanças para atender os projetos da futura gestão.

O novo secretário conta com o apoio de parlamentares aliados do emedebista. A pedido de Ibaneis, a deputada federal eleita Celina Leão (PP) tem buscado convênios e repasses da União ao Distrito Federal nos ministérios comandados por correligionários.

Reprodução / Wansy de Roure
Audiência pública na Câmara Legislativa tratou do orçamento distrital para 2019

SOBRE O AUTOR
Caio Barbieri

Cursou jornalismo no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). Passou pelas redações do Correio Braziliense, Agência Brasil, Rádio Nacional e foi editor-adjunto da Tribuna do Brasil. Ocupou a assessoria especial no Ministério da Transparência e foi secretário-adjunto de Comunicação do GDF. Chefiou o relacionamento com a imprensa na Casa Civil, Vice-Governadoria, Secretaria de Habitação e na Secretaria de Turismo do DF. Fez consultoria para vários partidos, entidades sindicais e políticos da Câmara Legislativa e do Congresso Nacional. Assina a coluna Janela Indiscreta do Metrópoles e cobre os bastidores do poder em Brasília.

Últimas notícias