Rogério Rosso: “Não quero um governo de truculência e derrubadas”

Em Vicente Pires, o candidato pelo PSD prometeu mutirão de regularizações em todo o Distrito Federal, caso eleito governador

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 16/09/2018 17:14

O postulante ao GDF pelo PSD, Rogério Rosso, participou neste domingo (16/9) de um almoço comunitário no estacionamento de uma igreja localizada na Vila São José, em Vicente Pires. Na ocasião, falou sobre o processo de legalização da região administrativa.

De acordo com Rosso, um “mutirão de regularizações” será feito em todo o Distrito Federal. “Vicente Pires é um exemplo de que o governo tem que agilizar esse processo. Os moradores estão preocupados. Não quero um governo de truculência e derrubadas”, afirmou.

O candidato disse que já tem um levantamento da situação de Vicente Pires. “Eu vou entrar com um conjunto de obras na cidade. No DF, nós temos o problema de que algumas regiões possuem infraestrutura e outras não. É necessário equilibrar isso”, afirmou. Rosso estava acompanhado do vice-governador e candidato a deputado federal Renato Santana (PSD).

O candidato ao GDF também comentou sobre o perfil dos seus eleitores, divulgado neste domingo (16) por reportagem do Metrópoles. Rosso se mantém linear nas diversas camadas da população. Embora ainda tenha uma defasagem na conquista do voto feminino, consegue abranger jovens (13%) e adultos entre 33 e 44 anos (11%).

Mescla ainda intenções de escolha entre quem tem ensino superior (19%) e entre analfabetos e pessoas que só sabem ler ou escrever (18%). O ex-governador tampão do DF também é rejeitado por 33% das pessoas não economicamente ativas.

“Para o público feminino, quero implantar novas delegacias da mulher. Na questão econômica… Bom, esse é o meu carro-chefe. Quero gerar empregos fora do Plano Piloto. Assim, vou fortalecer a economia das outras cidades”, afirmou.

Últimas notícias