*
 

No segundo bloco do debate entre os pré-candidatos ao Governo do Distrito Federal (GDF) promovido pelo Metrópoles, o general Paulo Chagas (PRP) disse: os negros são os que mais morrem e mais matam no Brasil.

“Se os negros são os que mais morrem, são também os que mais matam”, afirmou o general, em resposta à pergunta da jornalista da EBC e da Rádio Nacional Juliana Cézar Nunes. A repórter o questionava sobre políticas públicas para o combate da violência contra a população negra no Distrito Federal e no Entorno.

Rafaela Felicciano/Metrópoles

Juliana Cézar Nunes (à esquerda) no momento da pergunta

 

Após a declaração, Chagas ouviu vaias da plateia. Os presentes, aos gritos, o acusaram de “racista”. Em tom provocativo, o pré-candidato falou: “Acredito que vão me chamar de fascista também”.

Antes da polêmica, Chagas afirmou não entender a pergunta da repórter em relação a ele, pois “não é racista”. Também alegou não haver nenhuma necessidade do desenvolvimento de políticas públicas para esses grupos, pois “todos são iguais perante Deus”.