*
 

O Metrópoles realizará, a partir de 19h da próxima segunda-feira (9/7), o primeiro debate entre pré-candidatos ao Palácio do Buriti. Os sete postulantes ao cargo confirmaram presença: Alexandre Guerra (Partido Novo), Eliana Pedrosa (Pros), Fátima Sousa (PSol), Izalci Lucas (PSDB), Jofran Frejat (PR), Paulo Chagas (PRP) e Rodrigo Rollemberg (PSB).

Organizado em seis blocos, o debate será uma oportunidade para que os pré-candidatos se apresentem, façam perguntas entre si, respondam a questionamentos de internautas, jornalistas do Metrópoles e de profissionais de veículos convidados pelo portal.

O evento ocorrerá no auditório ParlaMundi, da LBV, terá duração prevista de 2 horas e 30 minutos, e será mediado pela diretora de redação do Metrópoles, a jornalista Lilian Tahan.

É uma honra e um dever de ofício abrir espaço para discussões democráticas sobre o futuro de nossa cidade. Todos os pré-candidatos serão muito bem-vindos a expor suas ideias, projetos, argumentos"
Lilian Tahan, diretora de redação do Metrópoles

Duas abrangentes entidades representativas da comunidade do Distrito Federal, a Federação das Indústrias (Fibra) e a Federação do Comércio (Fecomércio) são patrocinadoras do debate organizado pelo grupo de comunicação.

“O importante é envolver a população no processo. Sabemos que há descrédito com a classe política e os votos brancos e nulos serão muitos, porém é fundamental que todos conheçam os pré-candidatos para buscar a melhor opção”, considera o presidente da Fecomércio, Adelmir Santana.

Propostas
Para o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar, trata-se de uma oportunidade de os pré-candidatos colocarem na mesa seus projetos para solucionar os problemas da cidade, como saúde, educação e segurança pública.

“Os pré-candidatos terão uma oportunidade ímpar de demonstrar para a população suas propostas. Há um monte de postulantes que ainda não mostraram suas ideias para a cidade. Hoje, temos visto apenas tentativas de composições. Ali, no debate, eles mostrarão o que pensam para o DF”, ressalta Jamal Jorge Bittar.

Pré-candidatos e patrocinadores poderão levar convidados ao evento no auditório ParlaMundi, que tem capacidade para acomodar até 500 pessoas. O debate será transmitido em todos os canais do portal Metrópoles: site, página no Facebook, Twitter e também pela rádio 104.1 Metrópoles FM. A equipe de reportagem do veículo fará a cobertura completa do acontecimento.

 

Conheça um pouco da trajetória dos postulantes ao Buriti:

 

Alexandre Guerra

O mais jovem entre os pré-candidatos ao Palácio do Buriti, com 37 anos, Alexandre Guerra (Novo) é empresário do ramo de fast-food e disputa sua primeira eleição. Formado em direito, assumiu os negócios da família e a presidência da rede Giraffas no lugar de seu pai, Carlos Guerra. Ele trabalha na cadeia de lanchonetes há 20 anos, tendo sido CEO do grupo entre 2012 e 2016. Hoje integra o Conselho de Administração da organização.

Eliana Pedrosa

Eleita deputada distrital por três vezes consecutivas, entre 2002 e 2010, foi secretária de Desenvolvimento Social do Distrito Federal e terá o nome colocado à prova na disputa ao Buriti pela segunda vez. Nas eleições de 2014, chegou a ser anunciada pelo PPS, mas não fechou aliança para vice do então chefe José Roberto Arruda (PR): saiu para deputada federal, mas não conseguiu se eleger. Antes de iniciar carreira na política, atuava em empresas de segurança da família, entre elas a Dinâmica.

 

Fátima de Sousa

Professora da Universidade de Brasília (UnB), enfermeira e sanitarista, Fátima de Sousa disputará sua primeira eleição. Apesar de ser debutante em pleito eleitoral, a pré-candidata do PSol já atuou na Secretaria de Saúde do Município de São Paulo, na gestão da ex-prefeita da capital paulista Luiza Erundina. Também ajudou na construção do Programa Saúde da Família (PSF), no Ministério da Saúde, em 1994.

Izalci Lucas

Em seu terceiro mandato de deputado federal consecutivo, Izalci Lucas começou sua vida política em 1998, com a suplência de deputado distrital. Também iniciou a carreira no Congresso Nacional a partir de uma suplência. No Executivo, foi duas vezes secretário de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, nos governos Roriz e Arruda. Presidente do PSDB-DF, Izalci é o atual representante da chamada terceira via.

Jofran Frejat

Eleito cinco vezes deputado federal, sendo quatro delas consecutivas, participou da Assembleia Constituinte de 1988. Foi secretário de Saúde do DF nos governos de Joaquim Roriz. Em 2002, tentou o Senado, sem sucesso. Quatro anos depois, conquistou seu quinto mandato de deputado federal. Há pouco menos de 15 dias do primeiro turno das eleições de 2014, tornou-se candidato ao Governo do Distrito Federal (GDF) por desistência de Arruda e chegou ao segundo turno, mas foi derrotado por Rodrigo Rollemberg.

General Paulo Chagas

Militar da reserva, Paulo Chagas promete seguir os passos do colega de farda e presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL. Apesar de ter feito carreira dentro do quartel e do pouco contato com a política na esfera eleitoral, o oficial do Exército Brasileiro costuma dizer que não se trata de uma candidatura voltada ao militarismo, mas sim de um cidadão que fez carreira militar.

Rodrigo Rollemberg

Atual governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB) foi deputado distrital pela primeira vez em 1994, após assumir como suplente. Em 1998, elegeu-se titular. Nas eleições de 2002, disputou o GDF pela primeira vez, mas não venceu. No pleito seguinte, tornou-se deputado federal. Quatro anos depois, integrando chapa com o PT e Cristovam Buarque (à época no PDT, hoje no PPS), lançou-se ao Senado: tanto ele quanto Cristovam foram eleitos. Em 2014, ganhou a disputa ao Buriti.