Hélio Queiroz desiste de candidatura ao Senado para apoiar Izalci

Renúncia foi protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) nesta segunda-feira (1º/10)

Vinícius Santa Rosa/Metrópoles

atualizado 01/10/2018 21:55

O empresário Hélio Queiroz (PP) desistiu da candidatura ao Senado e resolveu apoiar Izalci Lucas (PSDB) na disputa para ocupar uma das duas cadeiras em disputa nestas eleições. A renúncia foi protocolada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-DF) na noite desta segunda-feira (1º/10).

Em carta divulgada à imprensa, Queiroz classifica o sistema política como “corrompido” e a corrida eleitoral como “desigual”.

Mesmo com a retirada da candidatura, a foto e o nome do candidato continuarão a aparecer na urna eletrônica, caso o eleitor digite o número de registro de Hélio Queiroz.

“Mandarei mensagens para todos os meus grupos, colaboradores e eleitores, justificando a minha saída e o meu apoio a Izalci Lucas”, pontua. O empresário também afirmou que aparecerá em atos de campanha do agora ex-adversário.

Após anunciar a desistência, Hélio Queiroz gravou um vídeo no qual informa a decisão e pede votos para Izalci.

Candidatura barrada
Hélio Queiroz teve a candidatura rejeitada, no dia 17 de setembro, pelo TRE-DF. Ele foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) por não ter se desincompatibilizado da presidência do Sindicato dos Fotógrafos e Cinegrafistas do Distrito Federal (Sinfoc-DF) e por ter sido sócio de uma empresa de comunicação condenada por doação acima do permitido em 2010. O relator do caso acrescentou, ainda, que o PP não substituiu o suplente de Queiroz dentro do prazo legal.

O MPE afirmou que a legislação eleitoral obriga dirigentes de sindicatos a deixarem suas funções sindicais até o dia 2 de junho. Porém, apenas um mês depois o Sinfoc teria dado o respaldo para o afastamento, pois o responsável pelo deferimento do requerimento estava licenciado para tratamento de saúde.

Pesquisas
Os últimos levantamentos de intenção de votos para o Senado feitos pelo Ibope e Datafolha mostram Queiroz longe da disputa por uma vaga, com 2% em ambas as pesquisas. Caso os eleitores que declararam voto nele transfiram a intenção para Izalci, isso colocaria o tucano mais perto da eleição.

Hoje, Izalci aparece em desvantagem contra o senador Cristovam Buarque (PPS), no último levantamento do Datafolha: com 20% a 23%, respectivamente. Na pesquisa Ibope, Izalci e Cristovam estão numericamente empatados, com 22%. Leila do Vôlei (PSB) lidera a disputa nas apurações feitas pelos dois institutos.

Últimas notícias