*
 

A deputada federal eleita Celina Leão (PP) classificou o governador e ex-aliado Rodrigo Rollemberg (PSB) como “frio e calculista”. Embora diz não se arrepender de ter estado ao lado do político no passado, a distrital não economizou críticas ao socialista e elogiou o futuro chefe do Executivo local Ibaneis Rocha (MDB) em entrevista ao Metrópoles nesta terça-feira (6/11).

“O Rollemberg é frio e calculista. O temperamento do Ibaneis é diferente. Ele pode te falar não, mas fala agora. O Rodrigo não fala nem não nem sim. Ele te enrola, mente e arma”, disse ao comparar o atual chefe do Executivo com o governador eleito.

A deputada disse que a eleição de 2018, a terceira a qual concorreu, foi muito difícil. “Sempre acho que político quer ganhar. Eu queria ganhar mais do que nas outras duas porque era um questão de honra, até pelo tanto que fui perseguida por esse governador”, completou.

Celina adiantou como será sua atuação na Câmara dos Deputados. De acordo com ela, o primeiro projeto a ser proposto será o de proibir a fiscalização eletrônica nas vias públicas. “Os pardais foram feitos para multar o contribuinte sem ele saber. Como existem hoje, são fábrica de dinheiro. Por isso defendo a fiscalização por barreiras eletrônicas”, detalhou.

A distrital reforçou ter um perfil conservador e afirmou ser contra matérias polêmicas, como a descriminalização do abordo e das drogas. “Sou a favor da família e também do respeito ao próximo. A gente não tem que fazer guerra nisso. O Congresso não pode ser o extremo das bancadas, mas o equilíbrio onde o brasileiro pode viver em paz”, disse.

Assista à entrevista:

Perfil
Após dois mandatos na Câmara Legislativa (CLDF), ela conquistou a entrada na Câmara dos Deputados com 31.610 votos. A conversa pode ser acompanhada no Facebook e no portal de notícias.

A administradora de empresas foi presidente da Casa entre 2015 e 2016. Ela é procuradora especial da mulher e também integra três comissões. Casada e mãe de dois filhos, Celina cursa direito.

Entre os principais projetos de lei aprovados de autoria de Celina, estão o que autoriza a flexibilização do uso das faixas exclusivas de ônibus e o que estende as regras de parcelamento previstas no Programa de Incentivo à Regularização Fiscal do Distrito Federal (Refis) aos débitos contraídos junto às empresas públicas e às sociedades de economia mista. A norma sobre o trânsito, porém, caiu após determinação do Tribunal de Justiça do DF.

A importância da atuação de Celina na Câmara dos Deputados, a partir de 2019, foi destacada pelo governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). “Ela vai me ajudar a trazer recursos. É muito competente, mas quer ficar na Câmara Federal. Ela pode assumir o que quiser no nosso governo. As portas estarão sempre abertas”, pontuou.