Contas do último ano da gestão Rollemberg serão analisadas em agosto

TCDF vai apreciar gastos com UTIs, aquisição de viaturas, contratos de publicidade, entre outros

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 17/07/2019 17:31

O Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) decidiu, nesta quarta-feira (17/07/2019), conceder prorrogação de prazo solicitada pelo ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB) para o envio de manifestação sobre a versão preliminar do Relatório Analítico e Parecer Prévio a respeito das Contas do Governo do DF relativas ao exercício de 2018. Ambos têm 10 dias para apresentar posicionamento ao órgão. Com isso, a Sessão Especial para apreciar os gastos do ano passado, marcada para ocorrer em 24 de julho, foi adiada para o dia 12 de agosto de 2019.

O TCDF vai examinar a execução do orçamento e dos programas de governo do DF relativos ao último ano de gestão de Rollemberg, às 15h, no Plenário da Corte.

A análise prévia foi feita pela Secretaria de Macroavaliação da Gestão Pública do TCDF, sob a supervisão do relator, conselheiro Renato Rainha. O material é baseado nas informações enviadas pelo Poder Executivo à Câmara Legislativa na prestação de contas anual e em documentos encaminhados pelas unidades que compõem o GDF. A equipe técnica utiliza, ainda, dados obtidos diretamente no Sistema Integrado de Gestão Governamental (SIGGO) e no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi).

Essas informações são verificadas em conjunto com vários procedimentos de fiscalização realizados pelo TCDF, como auditorias nos contratos de prestação de serviços de unidades de terapia intensiva (UTI), na gestão da frota de veículos da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), no uso de Recursos Hídricos, no Programa de Transporte Urbano do DF, entre outras.

O Relatório Analítico e Projeto de Parecer Prévio (RAPP) referente às Contas de 2018 também apresenta a avaliação do patrimônio do GDF, das demonstrações contábeis e das gestões fiscal, orçamentária e financeira, a exemplo das despesas com pessoal e com licitações, dos gastos com publicidade e propaganda, além dos resultados por área de governo. (Com informações da Ascom do TCDF)

Últimas notícias