*
 

A festa era para celebrar a aliança entre os ex-deputados distritais Eliana Pedrosa (Pros) e Alírio Neto (PTB) na disputa pelo Buriti, mas o nome mais repetido no evento que reuniu centenas de pessoas na noite desse sábado (30/6) foi o do ex-governador Joaquim Roriz. Estava em faixas, camisetas e nos discursos emocionados dos pré-candidatos a diversos cargos na próxima eleição, que se revezaram no palco durante mais de duas horas.

O clã foi representado por Jaqueline e Joaquim Roriz Neto. Ele é pré-candidato a deputado federal, posto já ocupado pela mãe, que está inelegível após ter sido condenada por improbidade administrativa pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), devido à participação dela no esquema de corrupção conhecido como Mensalão do DEM.

A matriarca da família, dona Weslian, não compareceu. Desde que o ex-governador Joaquim Roriz começou a apresentar melhoras em seu quadro de saúde – diabético, ele precisou amputar uma perna e chegou a ser internado algumas vezes com problemas respiratórios –, Weslian voltou, com apoio de familiares, a cogitar nova empreitada nas urnas. Pediu prazo a Eliana e Alírio para responder se sai ou não ao Senado Federal.

Eliana e Alírio selaram a aliança no último dia 19. No entanto, o anúncio de que ela seria a cabeça da chapa ocorreu apenas horas antes do evento. O martelo começou a ser batido no meio da manhã desse sábado, mas a deliberação só terminou depois das 14h30. De acordo com interlocutores, uma decisão só não foi tomada antes em razão de um pedido do PSD e do PRB para que Alírio encabeçasse a aliança.

Assim como ela, Alírio pretendia ser pré-candidato ao Buriti, mas abriu mão do posto para apoiar Eliana, que apresenta melhores resultados nas pesquisas eleitorais, além de ter o aval de todo o clã Roriz, inclusive de dona Weslian.

Alírio, no entanto, afirmou aos presentes que aceitou o posto de coadjuvante por “perceber a proximidades dos projetos, principalmente o de tirar o Governo do Distrito Federal da incompetência que está no comando”. E, claro, lembrou a gestão Roriz: “Queremos recuperar a esperança da cidade. E, juntos, tenho certeza, faremos um governo de excelência”.

Em seu discurso, Eliana Pedrosa agradeceu o gesto de Alírio, o qual classificou como “grandioso e solidário”. “Nós não seremos uma chapa de pré-candidata a governadora e pré-candidato a vice-governador. Somos dois pré-candidatos ao Governo do Distrito Federal. Vamos fazer isso juntos”, disse ela.

No palco, Eliana cumprimentou todos os representantes dos partidos que já compõem a chapa (além do Pros e do PTB, de Eliana e Alírio, respectivamente): PTC, PMN, PTB. Ela também tentou cooptar novos aliados. Disse estar de “braços abertos” para receber PMB e PPL.