Polícia Militar apreende mais de uma cobra por dia no DF. Foram 400 em 2020

Boa parte das apreensões ocorreram no contexto das investigações sobre suposta rede de tráfico internacional de animais silvestres

atualizado 26/09/2020 19:26

Naja picou estudante no DFIvan Mattos/Zoológico de Brasília

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou, neste sábado (26/9), já ter apreendido 400 cobras em 2020. Do total de apreensão, 20 ocorreram só em setembro – quase uma por dia.

Entre as ocorrências mais recentes, está a de uma moradora de Ceilândia que acionou a corporação após se deparar com uma serpente Corn Snake na porta de casa. O caso aconteceu durante a manhã.

Boa parte das apreensões ocorreram no contexto das investigações sobre suposta rede de tráfico internacional de animais silvestres com ramificações no DF.

As apurações tiveram início após o então estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul ser picado por uma Naja kaouthi, que criava em casa ilegalmente.

O episódio desencadeou uma séria de apreensões de animais criados em cativeiros e dentro de ambientes domésticos sem autorização das autoridades ambientais.

Investigação conduzida pela Polícia Civil do DF (PCDF) resultou no indiciamento de 11 pessoas suspeitas de participação no esquema ilícito.

Entre os indiciaidos, estava o estudante, além de colegas de curso e o padrasto e a mãe de Pedro Henrique. O acusado e um amigo foram presos à época das apurações supeitos de tentar atrapalhar as investigações.

0

Últimas notícias