Polícia investiga caso em que cão grande matou yorkshire na Asa Sul

O tutor do Galgo poderá responder por omissão de cautela de animal bravio e lesão corporal culposa

atualizado 21/07/2022 8:58

Cachorro - Metrópoles Material cedido ao Metrópoles

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) abriu investigação sobre a morte de um cão yorkshire na quadra 204, da Asa Sul. Na manhã de terça-feira (19/7), o animal foi atacado por um galgo-africano enquanto passeava com o tutor em uma praça local.

A investigação será conduzida pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). Segundo o delegado titular, Maurício Iacozzilli, o tutor do galgo poderá responder por omissão de cautela de animal bravio e lesão corporal culposa, caso os investigadores encontrem elementos de prova.

Nesta fase inicial, os policiais ouvirão testemunhas.

Veja momentos de desespero da agressão (imagens fortes):

 

Na manhã desta quarta (20), poucos moradores passearam pela praça onde ocorreu o episódio. O tutor do yorkshire, segundo testemunhas, é um senhor de idade muito querido na quadra e sempre caminhou com o cãozinho sem problemas.

Junto aos familiares, o homem estaria no médico. Segundo relatos, ele teria se machucado enquanto tentava salvar o cachorrinho. Um dos ferimentos foi em um dedo da mão.

Relembre o caso

Um cachorro da raça galgo-africano (foto em destaque) atacou e matou um pequeno yorkshire na Quadra 204 da Asa Sul, nesta terça-feira (19/7). O tutor do cãozinho tentou impedir a agressão, mas não conseguiu.

O responsável pelo agressor puxou o animal pela coleira enquanto a vítima continuava sendo mordida. Nessa tentativa, o homem arrastou o galgo-africano, mas a vítima ainda estava em sua boca.

A postura do tutor do galgo-africano despertou revolta entre as testemunhas, por isso, houve troca de agressões e uma grande confusão no local. As pessoas que testemunharam a agressão procuraram a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) a fim de registrarem uma ocorrência contra ele que, inclusive, deixou o local sem levar o cachorro.

Homem atacou moradores

Momentos após o trágico evento, o tutor do galgo-africano voltou armado com uma faca para baixo do bloco. O homem precisou ser contido pelo vigilante do prédio com a ajuda de um outro morador.

A movimentação foi gravada por outras pessoas que passavam pela quadra. Um vídeo mostra o momento em que o tutor do cachorro e o vigilante se seguram, quando outra pessoa chega por trás do dono do animal e o imobiliza com um golpe “mata-leão”. É possível ouvir alguém gritando: “tira essa faca”.

Mais lidas
Últimas notícias