Polícia Civil prende homem suspeito de matar jovem em córrego no DF

O Instituto Médico Legal (IML) constatou que ela morreu por afogamento e lesão craniana em razão de pancada. O suspeito era conhecido dela

atualizado 04/06/2022 8:03

Menina de blusa amarela, faz bico para posar em foto Reprodução

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu em flagrante na noite desta sexta-feira (3/6) o suspeito de matar Viviane Silva, 19 anos. A jovem foi encontrada morta em um córrego no Setor Habitacional Água Quente, no Recanto das Emas, na quinta-feira (2/6).

Segundo as investigações, o homem, de 40 anos, foi a última pessoa com quem a vítima teve contato antes de o corpo dela ser encontrado. O Instituto Médico Legal (IML) constatou que Viviane morreu por afogamento e lesão craniana em razão de pancada.

De acordo com o delegado-chefe da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas), Pablo Aguiar, autor e vítima eram conhecidos e já tinham saído juntos, na companhia de outros familiares da vítima. “Ele foi preso em razão de diversas contradições apresentadas. Foi a primeira vez que eles saíram juntos sozinhos. O autor é casado e a vítima tinha namorado. Ele disse que, na data anterior a morte, ele beijou a vítima, segundo ele, com consentimento”, disse.

De acordo com o depoimento do suspeito à PCDF, ele e a vítima teriam ficado no bar até as 23h40 de quarta-feira e se deslocado para um parque de diversões. Ele relatou que deixou Viviane com um casal e um rapaz. Porém, testemunhas afirmaram que apenas o homem e Viviane estavam no parque e não havia mais ninguém com eles.

“O celular da vítima foi localizado nas proximidades do córrego. A única digital no aparelho era desse suspeito. Ele pegou o celular da jovem e arremessou na mata. Diante das contradições, ele foi autuado por homicídio qualificado”, completou o delegado.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Entenda o caso

Familiares e amigos próximos da vítima ficaram quase 24h sem notícias da jovem antes da confirmação do assassinato. Segundo parentes, a última informação que tiveram da jovem era de que ela tinha saído de casa às 21h de quarta-feira (1º/6) para um bar na companhia de um colega. Depois, não conseguiram mais contato.

A cunhada da vítima, Vallérya Alves, 22, chegou a publicar nas redes socais que a jovem estava desaparecida. Em postagem, a mulher pediu para que quem tivesse notícias sobre Viviane entrasse em contato.

“Ficamos muito desesperados, e procuramos por todo canto. Só sabíamos que ela tinha saído com um colega. Depois, ele foi embora, e ela ficou com outros dois homens em uma praça. Só fomos saber dela na quinta-feira, às 18h, e a notícia era de que já estava morta”, lamenta Vallérya.

Segundo a PCDF, duas jovens encontraram o corpo e avisaram o ocorrido a um homem que procurou pela ajuda de um policial militar.

Viviane morava em Santo Antônio do Descoberto (GO). O corpo da jovem será enterrado neste sábado (4/6), no Cemitério Campo da Esperança de Taguatinga. O velório ocorrerá na capela 6, a partir das 8h.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias