PM do DF baleado e morto na porta de casa será enterrado nesta quarta-feira

Soldado Walisson Holanda Fernandes não resistiu ao ferimento no peito, provocado por um disparo de criminosos e morreu no hospital

atualizado 17/11/2020 16:06

PMDF/Reprodução

Familiares e companheiros do policial militar Walisson Holanda Fernandes (foto em destaque), 28 anos, morto na porta de casa, em Ceilândia, após reagir a um assalto, poderão dar o último adeus ao soldado nesta quarta-feira (17/11). O velório está marcado para a partir 9h, no Cemitério Campo da Esperança de Taguatinga e o enterro será às 11h.

0

O crime ocorreu na casa do PM, na QNP 17, conjunto B, em Ceilândia. Ele foi ferido e levado para o HRC inconsciente e em estado grave, mas não resistiu e morreu alguns minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.

Lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar, no Paranoá, o soldado Walisson estava de folga do trabalho nesta segunda-feira. De acordo com informações preliminares da PMDF, ele e um amigo estavam na porta da casa do policial quando dois homens chegaram em um Fox branco, placa JKN 5560-DF, e anunciaram o assalto.

Walisson reagiu e foi alvejado duas vezes, na altura do peito. Ele ainda conseguiu acertar um dos assaltantes, mas os ladrões fugiram do local.

O trio de acusados é formado por uma mulher, que estaria dirigindo o veículo, e dois homens. O grupo foi preso horas depois em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do DF. Um deles estava baleado na perna, provavelmente pelo tiro desferido pelo policial falecido. Os suspeitos foram recambiados para a 19ª Delegacia de Polícia (Setor P Norte).

Veja o momento em que um dos acusados chega à delegacia:

Últimas notícias