PCDF regulamenta procedimentos periciais em cenas de crimes

A portaria também coloca como prioridade a análise de exames periciais em crimes envolvendo a Lei Maria da Penha

atualizado 24/11/2020 11:46

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) regulamentou os procedimentos referentes à realização de exames periciais em locais de crime. As orientações, assinadas pelo diretor-geral Robson Cândido, foram publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta terça-feira (23/11).

A portaria detalha que, logo que tiver conhecimento da prática da infração penal, a autoridade policial deverá dirigir-se ao local, providenciando para que não se alterem o estado e conservação da cena até a chegada da equipe pericial.

Uma das ordem é para que os policiais não toquem em nada que estejam no local do crime, bem como não retirar, inserir ou modificar as posições originais que a compõem, inclusive pertences pessoais de cadáver e armas de fogo, quando houver. Também foi proibido falar próximo de cadáver, manchas ou gotejamentos de sangue, bem como de instrumentos ou objetos relacionados ao crime; não fumar, comer ou beber na cena do crime e não utilizar sanitário, lavatório ou aparelho telefônico existentes no local.

0

Em ambientes internos, os investigadores precisam manter portas, janelas, mobiliário, eletrodomésticos e utensílios tais como encontrados, salvo o estritamente necessário para conter risco eventualmente existente. As regras também deverão ser repassadas, a título de orientação, aos policiais militares, sempre que eles estiverem em local de crime, atuando em colaboração com a PCDF.

A portaria também coloca como prioridade a análise de exames periciais em crimes envolvendo a Lei Maria da Penha.

Últimas notícias