PCDF pede quebra de sigilo para saber valores extorquidos por suspeitos de chacina

A informação repassada pela polícia, até o momento, é que Cláudia Marques de Oliveira teria vendido um lote em dezembro de 2022

atualizado 24/01/2023 18:51

Horácio, preso por suspeita de participar de chacina de família no DF, em vídeo de depoimento. Ele confessou sua culpa na Delegacia do Paranoá - Metrópoles Reprodução/PCDF

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) pediu quebra do sigilo telefônico e bancário das vítimas e dos autores da chacina familiar que chocou o DF. A ideia dos investigadores é descobrir o montante movimentado pelos criminosos.

A informação repassada pela polícia, até o momento, é de que Cláudia Regina Regina Marques de Oliveira teria vendido um lote em dezembro do ano passado — fato que chegou ao conhecimento dos criminosos — e recebido R$ 79 mil, em espécie, e outros R$ 130, em transferências bancárias.

“Vamos estudar onde foi utilizado esse dinheiro. Chegamos ao indício de que o Horácio tinha cerca de R$ 40 mil na conta; e o Gideon, R$ 10 mil em espécie, e outros R$ 4 mil depositados na conta da namorada”, informou o delegado Ricardo Viana.

Em relação ao cativeiro, a polícia acredita que os outros membros da família tenham sofrido mais extorsão. “Esse dinheiro deve ter circulado entre eles, mas, no futuro, a gente vai ter uma resposta pra isso”, finaliza.

Linha de investigação

Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) acredita que os três corpos encontrados em uma cisterna de uma casa abandonada, em Planaltina, reforçam a hipótese de que a família vítima de chacina tenha sofrido extorsão. Oficialmente, foram encontrados cinco corpos: da cabeleireira Elizamar da Silva, 39 anos; dos três filhos dela; e do sogro de Elizamar, Marcos Antônio Lopes de Oliveira.

Os corpos encontrados nesta terça são de uma mulher, uma adolescente e um homem. Por isso, a PCDF suspeita que os corpos sejam das três vítimas da chacina que estão desaparecidas – Cláudia Regina Marques de Oliveira, Ana Beatriz Marques de Oliveira e Thiago Gabriel Belchior (confira relação familiar abaixo).

Mais lidas
Últimas notícias