Passeio ciclístico do Metrópoles e DER agita o Eixão do Lazer

Ação do Maio Amarelo visa conscientizar a prevenção aos acidentes de trânsito

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 26/05/2019 14:09

O Eixão do Lazer foi palco, neste domingo (26/05/2019), do Passeio Ciclístico Maio Amarelo, organizado pelo Metrópoles e Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). O evento contou com a participação de famílias inteiras, atletas profissionais e amadores. A iniciativa é nobre: conscientizar sobre a prevenção aos acidentes de trânsito.

Igo Estrela/Metrópoles
Vista aérea do passeio ciclístico organizado pelo Metrópoles e DER

 

A concentração começou logo cedo, por volta das 8h30, com um aulão de aquecimento organizado pela academia Bluefit. Para quem quis checar como andava a saúde, os profissionais da clínica Matsumoto aferiram a pressão e realizaram exame de bioimpedância.

No local, também se reuniram ciclistas de várias cidades do Distrito Federal, como o grupo Pedal Cruzeiro, que veio da região administrativa para participar do evento. “Pedalamos juntos há bastante tempo. E essa foi mais uma oportunidade para que pudéssemos nos reunir e alertar as pessoas da importância da prevenção contra acidentes de trânsito”, observou José Mendonça, 56 anos.

Hugo Barreto/Metrópoles
O grupo de ciclistas Pedal Cruzeiro marcou presença no evento. Iracy Borges (à esquerda), Márcia Santana, Nilson Souza, José Mendonça, Conceição Mendonça, Saulo Perfeito e Getinália Silva

 

Largada e festa
A largada foi dada às 9h30, na altura da 102 Sul. O grupo de ciclistas seguiu até a 110 Sul e retornou ao ponto inicial. Todo o trajeto – de 5,8 quilômetros – foi feito em aproximadamente 30 minutos. “É muito bom ver esse tipo de ação. É importantíssimo mostrar que a bicicleta também é um veículo”, disse Iracy Borges, 62.

O jornalista e atleta Afonso Morais, o Bike Repórter da Rádio Metrópoles FM, responsável por realizar a cobertura diária da situação do trânsito no DF, esteve à frente do pelotão ao longo do trajeto. Durante a ação, ele fez flashes ao vivo, por meio dos quais contou um pouco sobre o clima do evento.

Hugo Barreto/Metrópoles
Afonso Morais, o Bike Repórter da Rádio Metrópoles FM, cobre diariamente o trânsito da cidade

É sensacional ver tantas pessoas se mobilizando por essa causa. Trabalho diariamente na bicicleta, então, para mim, foi muito gratificante participar

Afonso Morais, o Bike Repórter da Rádio Metrópoles FM,

Mulheres, homens, crianças e idosos seguiram pelo Eixão para lembrar da importância do Maio Amarelo. Ao final do passeio, os participantes soltaram 350 balões.

Hugo Barreto/Metrópoles
Ao final do evento, 350 balões foram lançados ao céu para celebrar o Maio Amarelo

 

Ainda houve distribuição de brindes da Rádio Metrópoles FM, 200 camisas do evento, 1,6 mil coletes refletivos do DER e diversos kits dos patrocinadores. O evento foi gratuito e aberto ao público.

Conscientização
Promovido pela Transitolândia/DER, em parceria com o Grupo Metrópoles, o evento fez parte do Maio Amarelo, movimento mundial destinado a chamar a atenção para o alto índice de mortos e feridos no trânsito.

A responsabilidade e a conscientização de motoristas, pedestres e ciclistas também foram reforçadas pela diretora de Educação de Trânsito do DER-DF, Jucianne Nogueira. “Essa foi uma das ações previstas para o Maio Amarelo. Ficamos satisfeitos com o apoio e a importância que os ciclistas estão tendo com a causa”, afirmou.

Hugo Barreto/Metrópoles
A diretora de Educação de Trânsito do DER-DF, Jucianne Nogueira, comemorou o resultado do Passeio Ciclístico

 

O secretário de Transporte e Mobilidade do DF, Valter Casimiro Silveira, que também esteve presente no passeio, confirmou que o Governo do Distrito Federal pretende construir 18 novos trechos de ciclovias até 2022. “O evento faz parte dessa grande conscientização a favor da prevenção aos acidentes de trânsito. Também queremos oferecer melhores condições para os ciclistas com a construção de 132 km até o fim do mandado”, completou.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito em 2020 e 2,4 milhões, em 2030. O órgão calcula ainda que, nesse período, entre 20 milhões e 50 milhões de pessoas sobreviverão a acidentes por ano com traumatismos e ferimentos.

O passeio teve patrocínio dos seguintes colaboradores: Ultrabox, BioMundo, Unip, Big Box, Casa Thomas Jefferson e apoio da Bluefit, Clínica Matsumoto, Brasal Refrigerantes, SEST/SENAT e Caesb.

Últimas notícias