*
 

O Passe Livre Estudantil é o campeão de reclamações da população do Distrito Federal à Ouvidoria da Controladoria-Geral no primeiro semestre de 2017. O relatório mostra que o sistema de bilhetagem automática do GDF não agradou nem um pouco os estudantes da capital. O universo total de manifestações foi de 81.601 mil.

O aumento das críticas ao Transporte Urbano do DF (DFTrans) fez com que ele tomasse o posto da Secretaria de Saúde, ex-campeã em queixas e atualmente segunda colocada. Ao longo do ano, o Metrópoles mostrou os problemas com o serviço, desde a longa espera pelos cartões às filas e até mesmo o bloqueio do serviço.

Nos primeiros seis meses de 2017, o DFTrans abocanhou 18% das demandas da Ouvidoria, seguido por Secretaria de Saúde (17%); Agência de Fiscalização do DF (Agefis) (12%); Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) (7%); Departamento de Trânsito (Detran) (6%) e Secretaria de Mobilidade (Semob) (5%).

Das 14.753 manifestações da população sobre o DFTrans, 13.037 foram reclamações e 1.195, solicitações. Elogios atingiram 98 registros e denúncias, 120.

Entre os temas que lideram as manifestações dos brasilienses, aparecem ainda a poda de árvores, a manutenção de vias públicas e o atendimento em unidades de saúde pública também estão entre as líderes de manifestações dos brasilienses.

Confira alguns gráficos do relatório

 

De acordo com a Ouvidoria-Geral, o principal canal de atendimento é o telefone (57%), vindo na sequência a internet (28%) e o presencial (13%). Para melhorar os serviços, a Ouvidoria promoveu oficinas, capacitando 306 servidores no primeiro semestre.

A reportagem procurou o DFTrans e a Secretaria de Saúde, mas até a última atualização desta matéria, não obteve retorno.

Leia o relatório completo

Relatório 1º Semestre-2017 Ouvidoria-Geral do DF by Metropoles on Scribd