Parada LGBT agita as ruas de Taguatinga sob a bandeira da diversidade

Várias apresentações ocorreram no evento, que chegou à 14ª edição

atualizado 06/10/2019 19:38

Divulgação/Parada do Orgulho LGBTS de Taguatinga

A 14ª Parada do Orgulho LGBTS agitou as ruas de Taguatinga neste domingo (06/10/2019). Após a concentração na Praça do Relógio, com a presença de dois trios elétricos e várias apresentações de artistas identificados com a bandeira da igualdade no Distrito Federal, os participantes seguiram pela Avenida Samdu.

Segundo Michel Platini, um dos organizadores do evento, a Parada busca não só exaltar a comunidade, mas protestar contra o governo de Jair Bolsonaro. “A população LGBT está atenta aos ataques do presidente. A nossa retirada das diretrizes dos Direitos Humanos é um deles”, reclama.

Outra proposta da Parada neste ano é a criação de um centro de apoio, chamado “O Vale”, para abordar assuntos de estudos, oferecer abrigo a quem for expulso de casa, busca de direitos e empregabilidade. “Estamos incentivando todos os participantes a doar R$ 1 para abrirmos essa casa, que criaria um espaço de ajuda e convivência da nossa comunidade”, explica.

Na semana que antecedeu a parada, foi realizada um evento voltado à temática LGBT. No dia 2 de outubro, a unidade do Sesc no Setor Comercial Sul recebeu a Primeira Mostra de Filmes com temáticas e produzidos por LGBTs, entre clipes, curta-metragem e outros.

Nem a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) nem a organização informaram o número de participantes no evento.

Veja imagens da Parada
0

Últimas notícias