Pacotão da Saúde: GDF diz que pagará pecúnias e chamará concursados

A dívida do GDF com licenças-prêmio ultrapassa R$ 149 milhões e esse montante será quitado em 36 meses

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 29/01/2019 20:27

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, anunciou que o GDF disponibilizará cerca de R$ 300 milhões para cumprir alguns acordos firmados pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) com os servidores da pasta. O dinheiro será usado, por exemplo, para o pagamento de pecúnias em atraso.

A dívida do GDF com licenças-prêmio ultrapassa R$ 149 milhões, montante a ser quitado em 36 meses. O débito se refere as pecúnias de 2016, 2017 e 2018.

O recurso ainda servirá para pagar banco de horas e Gratificação de atividade Técnico-Administrativa (Gata).  Além disso, o montante milionário deve acelerar a convocação de 561 concursados, que irão reforçar os quadros de profissionais em hospitais e unidades de pronto atendimento (UPAs) da cidade.

Dos R$ 300 milhões a serem liberados, pelo menos R$ 30 milhões serão destinados ao chamado Trabalho por Tempo Determinado: a diferença na carga horária dos trabalhadores da Saúde. Por exemplo: na teoria, o servidor cumpre jornada 20 horas semanais, mas, na prática, são 24 horas.

Saúde em Casa
Outra prioridade anunciada por Osnei Okumoto é remontar as equipes do Saúde em Casa que, segundo ele, foram “acabadas no governo passado”.  Ele diz que as equipes de profissionais estão incompletas e, por esse motivo, o Ministério da Saúde suspendeu o repasse de recursos.

Últimas notícias