Outubro Rosa: Ônibus da Mulher visita mais nove cidades do Distrito Federal

Após cerca de 750 atendimentos, expectativa dos organizadores da iniciativa é de que todas as regiões administrativas participem da campanha

atualizado 22/10/2020 9:43

Outubro Rosa - ônibus adaptadoSecretaria da Mulher/Imagem cedida ao Metrópoles

Até o fim de outubro, mais nove cidades do Distrito Federal receberão a visita do Ônibus da Mulher. A unidade itinerante da Secretaria da Mulher, que atendeu mais de 750 mulheres, faz parte da campanha da pasta para combate e prevenção ao câncer de mama, na campanha do Outubro Rosa, mês internacional de enfrentamento à doença.

Nesta quinta-feira (22/10), o veículo se encontra estacionado na quadra de esportes da Quadra 61, do Itapoã, permanecendo lá até as 17h, quando encerram-se os atendimentos. Nesta sexta (23/10), o ônibus se dirige para o estacionamento do Hospital Regional de Brazlândia, onde começa a receber a população feminina a partir das 8h.

Estrutural, Areal, Planaltina, Fercal, Sol Nascente, Água Quente (Recanto das Emas) e Riacho Fundo também receberão o serviço.

Confira, abaixo, o cronograma do Ônibus da Mulher, que funciona sempre das 8h às 17h:
  • 22/10 – Hoje – Itapoã (Quadra 61/Quadra de esportes)
  • 23/10 – Amanhã – Brazlândia (estacionamento do Hospital Regional de Brazlândia)
  • 24/10 – Sábado – Estrutural (em frente à administração)
  • 25/10 – Domingo – Areal (Parque do Areal)
  • 26/10 – Segunda – Planaltina/Área Rural do Pipiripal (em frente à Unidade Básica de Saúde)
  • 27/10 – Terça – Fercal (em frente à administração)
  • 28/10 – Quarta – Sol Nascente (em frente à Unidade Básica de Saúde)
  • 29/10 – Quinta – Água Quente (Gerência Regional de Água Quente – Quadra 1, Lote 2, Residencial Salomão Elias – Setor Habitacional Água Quente, no Recanto das Emas)
  • 31/10 – Sábado – Riacho Fundo (em frente à Administração)

No veículo, as mulheres recebem orientações sobre o carcinoma mamário e auxílio para a marcação de exames de mamografia, que está com a fila de espera na rede pública zerada, de acordo com a Secretaria de Saúde (SES-DF), apoiadora da campanha. Além dessas orientações, elas ficam sabendo sobre os seus direitos, como onde procurar ajuda no caso de violência doméstica, por exemplo.

“Intensificamos as ações no Outubro Rosa, mas não vamos parar quando a campanha acabar. Continuaremos mantendo a rotina dos nossos serviços nas nossas unidades”, afirma Paulo Ricardo Silva, presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF), órgão responsável pela gestão e estratégia da saúde pública local, outro apoiador das ações.

0

* Com informações da Agência Brasília.

Últimas notícias