Operada, avó de Michelle Bolsonaro deve deixar UTI na segunda-feira

Maria Aparecida Firmo Ferreira, 78 anos, passou por cirurgia na tarde deste domingo, no Hospital de Base. O estado dela é estável

atualizado 12/08/2019 9:35

IGO ESTRELA/METRÓPOLES

A avó materna da primeira-dama da República, Michelle Bolsonaro, Maria Aparecida Firmo Ferreira, de 78 anos, foi operada, na tarde deste domingo (11/08/2019),devido a uma fratura no quadril. O procedimento, realizado no Hospital de Base, começou por volta das 12h30. Os médicos da unidade de saúde realizaram a cirurgia em duas horas. Liberada, a paciente se recupera na unidade de terapia intensiva (UTI) e seu estado de saúde é estável. Ela ficará em observação e deve ser encaminhada à enfermaria nesta segunda-feira (12/08/2019).

Maria Aparecida ficou na fila da cirurgia, em uma maca improvisada nos corredores do Hospital Regional de Ceilândia (HRC), por dois dias. Somente após o caso ser divulgado, ela foi transferida para o Hospital de Base, nesse sábado (10/08/2019). A suspeita inicial era de fratura no fêmur, mas o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) informou, por meio de nota, que a paciente teve uma lesão na bacia. Ela deu entrada no pronto-socorro do Hospital de Base às 21h54 de sábado e foi atendida às 22h28.

Neste domingo (11/08/2019), a pedido da família, o Iges-DF informou que não divulgará boletins sobre o estado de saúde da paciente.

No sábado, Maria Aparecida afirmou, em entrevista à Folha de S.Paulo, ter chegado ao hospital de Ceilândia na última quinta-feira (08/08/2019) e esperado por atendimento no corredor. A avó da primeira-dama relatou ter se acidentado na manhã do mesmo dia em que foi à unidade de saúde, na casa em que mora, no Condomínio Sol Nascente, periferia do DF.

O acidente

Uma das galinhas dela teria passado para a casa do lote ao lado. “Fui pedir à mulher para pegar a galinha. O pit-bull avançou no portão. Se ele pega meu rosto, tinha acabado comigo. Aí, naquele susto, caí de costas. Caí, quebrei meu fêmur e estou no corredor de espera. Tem gente aqui há mais de 20 dias, 30 dias e não chamam [para a cirurgia]” , disse Maria Aparecida à Folha de S.Paulo.

Sua neta Michelle e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) moram no Palácio da Alvorada, a 37 km de distância do hospital. Acompanhada de uma tia da primeira-dama, Maria Aparecida afirmou que sofre de osteoporose e aguarda há cinco anos por uma cirurgia na perna direita – a mesma que machucou na última quinta-feira (07/08/2019).

Últimas notícias