Número de mortos por Covid-19 no DF chega a 123. Casos sobem para 7.761

Na capital do país, do total de pessoas que foram contaminadas, 4.210 estão recuperadas, segundo o governo

atualizado 27/05/2020 18:53

Os testes começam às 8h e vão até as 17hHugo Barreto/Metrópoles

O número de mortes por coronavírus voltou a aumentar no Distrito Federal. Segundo boletim divulgado na noite desta quarta-feira (27/05), já são 123 fatalidades desde o início da pandemia. Além disso, o número de infectados aumentou para 7.761. No início da tarde, eram 7.367 registros.

Do total de pessoas que foram contaminadas, 4.210 já estão recuperadas.

Há, ainda, 10 mortes de moradores do Entorno em hospitais da capital federal. Contudo, esses registros entram nas estatísticas dos estados de origem dos pacientes.

Dos moradores do DF internados, 76 estão em estado grave. A maior parte deles apresenta alguma comorbidade. Entre as condições que podem agravar a Covid-19, estão cardiopatias, nefropatias e obesidade.

As mortes desta quarta

Ao todo, foram contabilizadas nove mortes por Covid-19 nesta quarta-feira: cinco homens e quatro mulheres. A maioria dos que perderam a luta contra a doença, seis, tinha mais de 80 anos. Entre as vítimas, duas tinham entre 60 e 69 anos e uma, entre 40 e 49 anos.

Três moravam no Recanto das Emas; duas, no Plano Piloto; e as demais, em Ceilândia, Paranoá, Samambaia e Vicente Pires. Apenas um dos mortos não apresentava comorbidades.

Veja no quadro abaixo:

0
Shoppings

A preocupação com o aumento de casos cresce com a reabertura gradual do comércio na cidade. Nesta quarta (27/05), é a vez dos shoppings, com uma série de exigências sanitárias a serem cumpridas para evitar a contaminação de clientes, funcionários, colaboradores e donos de lojas pelo novo coronavírus.

Para se adequar às regras estabelecidas no Decreto nº 40.817, de 22 de maio, alguns estabelecimentos contrataram laboratórios a fim de testar seus empregados e outros recorreram à testagem gratuita do Serviço Social do Comércio (Sesc), que será ampliada para nove postos de atendimento, sendo dois da Federação das Indústrias do DF (Fibra), a partir desta quarta-feira (27/05).

Os 160 mil empregados compõem a cadeia do comércio, tanto de rua quanto de shoppings. Nem todos conseguiram ser testados. Por isso, o Sesc abrirá mais postos em conjunto com a Fibra. Com filas gigantescas, a instituição conseguiu testar somente 1,2 mil comerciários nessa terça-feira (26/05).

Últimas notícias