Novo normal: veja como será rotina nas academias a partir desta terça-feira

Decreto que libera a volta das atividades tem como regra a suspensão das aulas coletivas e o distanciamento de 2 metros entre equipamentos

atualizado 07/07/2020 10:02

Matheus Garzon/Metrópoles

A partir desta terça-feira (7/7), as academias de ginástica, lutas, treinos funcionais e outras empresas do segmento podem reabrir as portas na capital da República, com uma série de restrições. As medidas foram adotadas após os estabelecimentos permanecerem mais de 110 dias fechados por causa do novo coronavírus.

Em decreto publicado na edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) da última quinta-feira (2/7), o governador Ibaneis Rocha (MDB) flexibilizou as regras para o funcionamento.

Pelas novas normas, os espaços podem funcionar conforme alvará expedido. Entre os cuidados recomendados para a reabertura, está a aferição de temperatura de alunos e funcionários ao longo do expediente. Além disso, o distanciamento mínimo de 2 metros entre os equipamentos de ginástica, suspensão das aulas coletivas, além da higienização constante do local.

Os funcionários, professores e alunos devem usar a máscara de proteção facial, obrigatoriamente. Também é preciso disponibilizar produto de higienização dos aparelhos e álcool em gel 70%.

A norma proíbe o funcionamento de bebedouros e o uso de chuveiros. A utilização de catracas e pontos eletrônicos por biometria também fica suspensa. Deve ocorrer o fechamento do local de uma a duas vezes ao dia, por pelo menos 30 minutos, para limpeza geral e desinfecção. No uso de ar-condicionado, a manutenção e a limpeza dos filtros têm de ser feitas diariamente.

Reabertura preocupa

Ana Helena Germoglio, infectologista do Hospital Águas Claras, considera que o momento é delicado para a reabertura, uma vez que o DF apresenta mais de 80% de ocupação dos leitos de UTI. Ela alerta sobre os cuidados que as pessoas devem ter ao retomar as atividades nos espaços.

“Idealmente, as academias devem ter agendamento de horários para evitar a lotação normal. O recomendado é que não se tenha aulas em grupos. Os estabelecimentos devem não somente instalar compartimentos de álcool nas paredes como também utilizar borrifadores para higienizar imediatamente o aparelho na troca de pessoas”, aconselhou.

“As academias têm que garantir essa limpeza. O bebedouro é apenas para encher a garrafinha de água. O usuário também precisa levar mais de uma máscara para trocá-la assim que a que está sendo utilizada ficar úmida”, frisou Ana Helena.

Veja as dicas da infectologista para retomar as atividades na academia:

  • Agendar o seu horário;
  • Não fazer atividades em grupo;
  • Higienizar os aparelhos após o uso;
  • Utilizar o álcool em gel durante a permanência na academia;
  • Usar bebedouro apenas para encher a garrafinha de água;
  • Levar duas, ou mais máscaras de proteção facial para trocá-las quando a que está em uso, ficar úmida.
Preparadas

Coordenadora de vendas da academia Fit One, Loiane Ferro, 33, com unidades no Cruzeiro e no Jardim Botânico, disse que os dois espaços tomaram todas as medidas de segurança e estão preparados para receber os alunos das 6h às 22h30, a partir desta terça.

“Vamos utilizar  um aplicativo para a marcação de horários. Distanciamos os aparelhos, fizemos as demarcações e estimamos que serão 25 alunos no espaço de 1,2 mil m², por hora. Também fecharemos duas vezes ao dia, por 30 minutos, para a limpeza geral. Tudo visando a segurança de alunos e funcionários.”

0

 

Veja publicação do estabelecimento na página oficial do Instagram:

 

A Smart Fit, uma das mais populares franquias do país no seguimento, também reabre as 32 unidades, no DF, nesta terça.

A rede informou que entre as principais medidas para reabertura estão: ocupação simultânea de um cliente a cada 6,25 m² nas áreas de treino – regra que permite um distanciamento mínimo de 2 metros por pessoa –, o agendamento de horário para garantir a limitação da quantidade de clientes dentro dos estabelecimentos, a utilização de apenas 50% dos aparelhos de cardio, como esteiras e bicicletas, de forma a aumentar o espaçamento entre os mesmos e o fechamento das unidades para limpeza no mínimo duas vezes ao dia.

Veja imagens:

0
Segurança no treino

A dentista Marcella Cortêz, 26, pensa em voltar para a academia ainda nesta semana. Entretanto, confessa que vai avaliar a quantidade de pessoas presentes no local e se há segurança para realizar os treinos sem perigo de contágio pela Covid-19.

“Quero voltar porque estou parada. De toda forma, não me sinto 100% segura para retomar as atividades em ambiente fechado e com várias pessoas. Vou avaliar se vale a pena ou se espero mais um pouco” disse.

“Enquanto isso, há as alternativas de videoaulas em casa. Eu não sou muito disciplinada e, por esse motivo, eu avalio o retorno como positivo. O que precisamos é ter bom senso para ninguém se prejudicar. Se a academia estiver seguindo as regras e com poucas pessoas a cada horário, acredito que dará certo”, completou a dentista.

Últimas notícias