No combate à Covid-19, GDF nomeia novos médicos para atuar em UTIs

Ao todo, 15 profissionais intensivistas foram convocados para auxiliar na luta contra o novo coronavírus no Distrito Federal

atualizado 03/03/2021 14:06

Marcos Vergueiro/Secom-MT

A Secretaria de Saúde (SES) nomeou 15 médicos intensivistas para ampliar o atendimento nas unidades de terapia intensiva (UTIs) no Distrito Federal.

Os profissionais têm até 30 dias para se apresentarem, com a documentação necessária e, assim, tomar posse para reforçar o atendimento na linha de frente da rede pública na batalha contra o novo coronavírus.

Trata-se da primeira nomeação de servidores concursados em 2021. No último final de semana, foram ativados 66 leitos com esse perfil no DF.

0

A demanda por UTIs aumentou nos últimos dias, bem como a taxa de transmissibilidade da doença, que chegou ao nível mais alto já registrado: 1,08. A SES continua trabalhando na mobilização de leitos de UTI e prevê, nos próximos dias, ampliar em mais 155 os leitos de terapia intensiva.

“As nomeações são importantes neste momento, em que a gente tem um número muito grande de pacientes vindo procurar a nossa rede de saúde, para que eles possam, então, ser atendidos”, ressalta o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

Ele destaca que essa é a orientação do governador Ibaneis Rocha, no sentido de ampliar e melhorar, cada vez mais, o atendimento à população.

Nomeações anteriores

Em 2019, a SES nomeou 376 servidores efetivos. Em 2020, foram 1.422, sendo 1.022 médicos, 233 enfermeiros, 97 especialistas em saúde e 70 técnicos em saúde.

Também foram contratados profissionais temporários para reforçar o atendimento a pacientes com covid-19. Ao todo, 4.213 foram convocados, sendo 1.168 médicos, 1.130 técnicos em saúde, 1.096 agentes de Vigilância Ambiental e comunitários em saúde, 585 enfermeiros e 234 especialistas em saúde.

 

Últimas notícias