Os bastidores da cobertura policial de um jeito que você nunca viu

Policial penal do DF é preso após mandar matar ex-companheira a tiros

O objetivo era que o crime parecesse latrocínio, mas a vítima sobreviveu. Crime ocorreu em Formosa (GO), em dezembro de 2021

atualizado 09/08/2022 10:40

Policias prendem homem que mandou matar mulherDivulgação PCDF

Um policial penal do Distrito Federal acabou preso, nesta terça-feira (9/8), após tentativa de feminicídio contra a companheira em dezembro de 2021. De acordo com a investigação, o autor pediu para que dois comparsas, sendo um ex-oficial das Forças Armadas, roubassem o telefone da vítima e depois atirassem contra ela. A mulher levou cinco tiros em frente a sua residência em Formosa (GO), mas sobreviveu.

O objetivo era que o crime parecesse latrocínio – roubo seguido de morte – mas a vítima informou aos policiais que o principal suspeito seria o ex-companheiro, que não aceitava o fim do relacionamento e a ameaçava de morte.

A operação Crime Perfeito da Polícia Civil do Estado de Goiás, com o apoio da Polícia Civil do DF, iniciou as diligências para prender o policial em flagrante, mas o autor conseguiu provar que estava em sua residência, no Gama, no momento do crime.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Os investigadores descobriram que o carro utilizado pelo criminoso no dia da ação era de uma locadora de veículos. A empresa informou que o próprio policial penal teria locado o Fiat Uno no mesmo dia do suposto latrocínio. Depois disso, o agente entregou o veículo aos comparsas e voltou para casa no Distrito Federal.

Segundo a PCDF, o autor teria sido preso em flagrante uma vez por descumprir medidas protetivas pedidas pela ex-companheira. Os três envolvidos acabaram presos preventivamente em Formosa e estão disposição da Justiça.

Mais lidas
Últimas notícias