metropoles.com

Polícia identifica corpos de Thiago e Cláudia, vítimas de chacina no DF

Identidades foram confirmadas pela polícia por meio de impressões digitais. A identificação do 3º corpo deve sair ainda nesta tarde

atualizado

Compartilhar notícia

Marcus Rodrigues/Metrópoles
chacina 1
1 de 1 chacina 1 - Foto: Marcus Rodrigues/Metrópoles

A equipe de necropapiloscopia constatou, nesta terça-feira (24/1), que os corpos encontrados na madrugada são de Thiago Gabriel Belchior e Cláudia Regina Marques de Oliveira. O Instituto de Identificação (II) da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) confirmou as identidades por meio de impressões digitais.

Na madrugada, a polícia encontrou três corpos – de uma mulher, uma adolescente e um homem – na cisterna de uma casa abandonada no Núcleo Rural Santos Dumont, em Planaltina, a cerca de 5 km do cativeiro onde vítimas da chacina foram mantidas reféns.

A identificação do terceiro corpo, que a PCDF suspeita que seja de Ana Beatriz Marques de Oliveira, filha de Cláudia, deve sair ainda nesta tarde.

Extorsão

A PCDF acredita que os três corpos encontrados na cisterna de uma casa abandonada, em Planaltina, reforçam a hipótese de que a família vítima de chacina tenha sofrido extorsão.

“Reforça a nossa segunda linha de investigação, de que a família tenha sido morta para que os criminosos ficassem com o dinheiro das vítimas. A família foi levada ao cativeiro, onde podem ter sofrido violência e sido obrigada a fornecer senhas, contas bancárias e outros dados pessoais. Depois, mataram um por um”, disse o delegado responsável pelo caso, Ricardo Viana, chefe da 6ª DP (Paranoá).

 

A polícia informou que um dos suspeitos pelo crime colaborou com a investigação e apontou a localização dos corpos encontrados na madrugada desta terça. As vítimas tinham sinais de violência e estavam em estado avançado de decomposição.

Até agora, três suspeitos foram presos e um quarto é procurado. Carlomam dos Santos Nogueira deixou impressões digitais no cativeiro onde ficaram as vítimas e no carro de uma das pessoas assassinadas.

0

Corpos já encontrados

Além dos cadáveres encontrados hoje, os investigadores já haviam confirmado a identidade de outros cinco: da cabeleireira Elizamar da Silva, 39 anos; dos três filhos dela; e do sogro de Elizamar, Marcos Antônio Lopes de Oliveira.

Apesar de a sogra e a cunhada da cabeleireira, Renata Juliane Belchior e Gabriela Belchior de Oliveira, não terem tido os corpos identificados, a polícia suspeita que eram elas que estavam em um outro carro encontrado carbonizado próximo à Unaí (MG). O Instituto Médico-Legal (IML) em Minas Gerais deve emitir o relatório de identificação dos corpos nos próximos dias.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?