*
 

Uma mulher se recusou a pagar conta de R$ 952,50 (R$ 866 mais os 10% opcionais de gorjeta) em um luxuoso restaurante à beira do Lago Paranoá, no Setor de Clubes Esportivos Sul. Após confusão no estabelecimento, com direito a spray de pimenta, ela acabou presa.

Na madrugada desta sexta-feira (9/3), a cliente foi levada para a 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) e acusada de três crimes: resistência, desacato e outras fraudes. A identidade dela não foi revelada, apenas as iniciais e a idade: L.R.S., de 35 anos.

Após a mulher se recusar a pagar a fatura, a Polícia Militar foi acionada pelos funcionários do restaurante. A cliente se exaltou depois de receber a ordem de entrar na viatura. Um dos PMs chegou a ser agredido e sofreu ferimento no polegar esquerdo. Três militares a contiveram e foi necessário o uso de gás de pimenta para controlar a situação. A mulher precisou ser algemada.

Na delegacia, de acordo com a Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom), a mulher xingou os PMs que a conduziram à unidade. “Vocês, PMs, se acham deuses, mas são todos uns bostas”. A jovem ainda se voltou para um dos militares e o ofendeu: “Seu policial vagabundo, seu filho da puta sem vergonha, você não sabe quem é meu pai. Você vai pagar muito caro por ter me algemado e ter jogado gás de pimenta em mim”.

Na delegacia, a acusada assinou um termo de comparecimento em juízo e acabou solta. Foi anexada a cópia da nota fiscal do que foi consumido pela mulher. Não foi informado se ela estava sozinha no restaurante.

Já o militar agredido foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), onde fez exame de corpo de delito por lesões corporais.