*
 

Mais uma boa notícia para a família do garoto Luís Guilherme, seis anos, baleado por um policial civil do DF após uma discussão na BR-070, em Águas Lindas de Goiás (GO), na última sexta-feira (6/1). De acordo com o boletim médico divulgado pelo Hospital Santa Helena nesta sexta (13), o garoto segue com evolução favorável e já consegue se alimentar. Além disso, continua respirando sem precisar da ajuda de aparelhos.

Luís Guilherme foi baleado pelo agente de custódia Sílvio Moreira Rosa. Segundo a versão do pai do garoto, o brigadista da Infraero Erlon Caxias, o agente fez vários disparos contra o carro da família dele sem nenhum motivo, durante uma ultrapassagem. Um deles atingiu o garoto, que ficou com uma bala alojada no coração.

No sábado (7), após o incidente, o garoto chegou a passar por uma operação para a retirada da bala. No entanto, os médicos não encontraram o projétil.

Sílvio Moreira Rosa está preso em Goiânia. Segundo o delegado Fernando da Gama, da Delegacia de Águas Lindas, nesta semana o policial foi submetido a uma audiência de custódia, e sua prisão temporária foi convertida em preventiva. Agora, o processo segue para a cidade de Colcalzinho de Goiás (GO), onde deve ser julgado .

Em depoimento, o policial civil disse que atirou porque achou tratar-se de um “assalto”. O agente, lotado no Centro de Progressão Provisória do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), tem um histórico de violência e chegou a ser demitido da Polícia Civil por tentativa de fraude em aposentadoria. No entanto, acabou reintegrado à corporação pelo então governador Agnelo Queiroz, no apagar das luzes de 2014.

 

 

COMENTE

baleadoÁguas Lindaspolicial civilgarotosílvio moreira rosaLuís Guilherme
comunicar erro à redação

Leia mais: Distrito