*
 

O menino de seis anos baleado no tórax por um policial civil do DF na BR-070 passou por uma cirurgia na madrugada deste sábado (7/1), no Hospital Santa Helena. O procedimento foi realizado para retirar o projétil que estava alojado no coração da criança. A operação durou cerca de seis horas, mas, conforme contou uma tia do garoto, os médicos não conseguiram retirar a bala. “Eles não a encontraram”, informou Alzirene Rosa.

O menino está em coma induzido na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital particular e ficará em observação pelas próximas 72 horas. O estado de saúde dele ainda é muito grave.

Ainda nesta manhã, a criança será submetida a novos exames. Muito abalada, a mãe do garoto, Paula Caxias, informou ao Metrópoles que o procedimento cirúrgico teve início por volta das 2h de hoje. A família passou a madrugada em claro aguardando a conclusão do procedimento.

O menino só foi encaminhado para o centro clínico após ter sido estabilizado no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), local para onde foi transferido depois de receber o primeiro atendimento em Águas Lindas de Goiás.

A previsão inicial era que o garoto fosse levado ao Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF). No entanto, como os pais da criança têm plano de saúde, ele acabou sendo transferido para uma unidade particular.

BR-070
A criança foi baleada na BR-070, na altura de Águas Lindas (GO), Entorno do DF, na manhã desta sexta (6). Autor do crime, o agente policial de custódia Sílvio Rosa, foi preso após fugir do local.

O servidor tem um histórico de violência e chegou a ser demitido da Polícia Civil por tentativa de fraude em aposentadoria, mas acabou reintegrado ao órgão. O agente está preso em Goiânia (GO).

 

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Segurança