*
 

Uma criança de seis anos foi baleada no tórax na BR-070, na altura de Águas Lindas (GO), Entorno do DF, na manhã desta sexta-feira (6/1), depois de uma confusão no trânsito. O menino estava em uma cadeirinha em um dos carros com os pais e, devido à gravidade do seu estado de saúde, foi removido de helicóptero dos bombeiros do DF para o Hospital de Base. O homem que atirou na criança é o agente policial de custódia do Distrito Federal Sílvio Moreira Rosa, 54 anos. Ele está preso.

Segundo informações iniciais, a confusão teria começado na altura de uma obra entre Águas Lindas e Girassol. Um congestionamento de carros se formou no local e por conta dos reparos na estrada o pai da criança, o brigadista da Infraero Erlon Caixas, que fez 29 anos nesta quinta (5), teria cortado a fila de veículos parados. O policial não teria gostado, discutido com Erlon e depois atirado contra o carro.

Giovanna Bembom/Metrópoles

Érica Caxias, tia da vítima, nega que tenha havido discussão entre o irmão e o policial

A tia da vítima, a podóloga Érica Caxias, 38, diz que Erlon nega essa versão. “Ele me disse que em momento algum teve discussão. Ele estava na estrada e o carro do policial começou a fechá-lo. Como se estivesse apostando corrida mesmo. Ele tentou sair, ultrapassou e o policial disparou três tiros. Um deles pegou o meu sobrinho”, ressaltou.

O sargento Joatan Marques, do Corpo de Bombeiros de Águas Lindas, diz que, com a criança baleada, o pai seguiu para pedir socorro. Parou numa base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) no bairro Águas Bonitas, em Águas Lindas.

No local, segundo informações repassadas pelo Samu, a ambulância chegou a fazer os primeiros atendimentos à criança, que depois foi encaminhada ao Hospital Bom Jesus, de Águas Lindas. Em estado gravíssimo, foi levada de helicóptero para o Hospital de Base. A Secretaria de Saúde confirmou que o paciente teve perfuração no tórax, está em estado grave, mas estável, e passa por avaliação da equipe de trauma do HBDF.

Você acertou meu filho!

Fabrizio Silva é primo da vítima, que está no Hospital de Base. Ele conta que a família do menino baleado mora em Valparaíso (GO). A mãe é a advogada Paula Caxias, 33, e o pai trabalha no Aeroporto de Brasília. Como eles têm uma casa no Girassol, estariam indo para essa localidade, que também fica no Entorno do DF.

Ainda de acordo com Fabrizio, o agente do DF teria disparado sob alegação de que pensava se tratar de um carro suspeito. A arma usada no crime teria sido uma pistola .40. Ele conta que Erlon pensou se tratar de um colisão, após sentir o impacto dos tiros no veículo, que tem uma foto do menino no vidro traseiro. “Somente depois de parar o carro, viu que o filho estava ferido”, contou. Neste momento, se desesperou: “Você acertou meu filho!”, teria dito.

Imagens TV CMN

Sílvio Rosa é agente de custódia da Polícia Civil

 

Segundo informações da Polícia Civil do DF, o agente de custódia Sílvio Moreira Rosa (foto acima) é lotado no Centro de Progressão Penitenciária (CPP). “A partir das informações da PCGO, a Corregedoria-Geral da PCDF vai instaurar Processo Administrativo Disciplinar para julgar a conduta do policial civil (agente de custódia)”, informou a corporação.

O policial, que está prestando depoimento e ficará à disposição da Justiça em Goiânia (GO), não teria prestado socorro ao garoto, que é filho único. Segundo a PM de Goiás, o agente estava com a mulher grávida e duas menores no veículo. No porta-malas, havia cerveja no automóvel do policial.

Segundo a PCDF, o agente já foi demitido da corporação, mas foi reintegrado por determinação judicial em 2015. Uma equipe da corregedoria se deslocou para Águas Lindas para se inteirar dos fatos. Segundo a Polícia Civil, o agente pode ser punido até com demissão. O carro de Sílvio Rosa foi apreendido e está no Ciops de Águas Lindas.

 

 

 

 

 

COMENTE

trânsitoÁguas Lindascriança baleada
comunicar erro à redação