Mais de 40 mil renogociaram contas de luz em atraso no DF

Esta é a última semana para adesão ao programa da Neonergia que permite pagar multas e juros da fatura com até 30% de desconto

atualizado 25/05/2021 18:06

banner neoenergiaDivulgação/Neoenergia

A campanha do Saldão 30%, lançado em 29 de março deste ano, já renegociou mais de 40 mil faturas de energia atrasadas no Distrito Federal. A iniciativa da Neoenergia Distribuição Brasília reduz multa, juros e correção monetária de clientes que têm passivos com a companhia.

Clientes com contas em atraso que não buscarem a empresa para renegociação poderão ter o fornecimento de energia suspenso por inadimplência. Esta é a última semana para aderir ao programa que oferece até 30% de descontos.

Todo o processo está disponível nos canais virtuais da Neoenergia Distribuição Brasília. Quem preferir um atendimento presencial pode procurar umas das unidades do Na Hora e pedir o parcelamento. Além disso, a Distribuidora disponibilizou um atendimento na Administração Regional de Taguatinga, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h.

A campanha Saldão 30% está aberta aos clientes de todas as classes, desde que possuam faturas em aberto há mais de seis meses. Para participar, deve-se acessar a www.neoenergiabrasilia.com.br (boleto para pagamento à vista), baixar o aplicativo CEB Distribuição nas lojas (pagamento parcelado via cartão de crédito) ou, ainda, ligar na Central de Teleatendimento 116.

“Estamos na última semana para aproveitar o Saldão 30% e a oportunidade não será estendida. A campanha possibilita ao cliente quitar suas dívidas com a distribuidora com um significativo desconto no valor total da dívida, evitando assim outras medidas como o corte no fornecimento”, afirmou o diretor superintendente de Atendimento, Gustavo Alvares Santos.

A Campanha Saldão 30% é uma iniciativa do + Fácil para Vc, programa que reúne todas as ações com foco no cliente desenvolvidas pela distribuidora. S empresa ampliou suas formas de pagamento com possibilidades de negociação via RecargaPay e pelo teleatendimento 116.

Mais lidas
Últimas notícias