CEB Distribuição muda nome e vira Neoenergia Distribuição Brasília

A CEB Distribuição foi vendida, em leilão, para a Neoenergia, por um valor de R$ 2,5 bilhões. A empresa privada assumiu a gestão em março

atualizado 21/04/2021 13:42

CEB Distribuição muda de nome e vira Neoenergia Distribuição BrasíliaDivulgação/Neoenergia

Um mês após a privatização, a CEB Distribuição mudou de nome e passa a se chamar Neoenergia Distribuição Brasília. A alteração foi anunciada nesta quarta-feira (21/4), dia do aniversário de Brasília.

A distribuidora de energia elétrica ganha novo formato de identidade visual, com as cores e a chancela da Neoenergia, que comprou a ex-estatal por R$ 2,5 bilhões.

Segundo a empresa, a logomarca remete a um contexto de sustentabilidade – conceito reforçado pela aquisição de 11 veículos elétricos para integrar a frota da companhia.

A mudança da marca deve ocorrer gradativamente, iniciando pela inserção do visual repaginado nos ambientes virtuais da empresa. O site com o novo nome está no ar. As contas de luz chegarão aos clientes com a logomarca recém-inaugurada ainda em 2021, de acordo com a empresa.

“Ao longo de 2021, além do site e das redes sociais, a nova logomarca estará estampada nas contas de energia elétrica, nas lojas de atendimento, nos veículos de serviços e nos uniformes dos colaboradores. A alteração gradual tem a intenção de apresentar a nova marca, mantendo os laços de identificação com os clientes, que, gradativamente, vão se familiarizar com a nova identidade visual da companhia”, informou a empresa.

“A nova identidade simboliza esse protagonismo: uma empresa comprometida com a sustentabilidade, eficiência da operação e a satisfação dos clientes”, disse o presidente da Neoenergia Distribuição Brasília, Frederico Candian.

A Neoenergia pontuou que a mudança no controle acionário da CEB trouxe resultados comerciais e operacionais – como a redução de 12%, em março, no índice que afere a duração média de interrupção por clientes (DEC).

“Reflexo do processo de modernização, ampliação e automação do sistema elétrico. A empresa está investindo em tecnologia de ponta no DF, como, por exemplo, o sistema denominado self-healing. O equipamento dotado de inteligência isola um eventual defeito na rede e promove a recomposição automática do fornecimento de energia na maior parte da área afetada”, ressaltou a empresa.

Mais lidas
Últimas notícias