Mais de 100 idosos deixam hotéis onde estavam hospedados no DF

De acordo com a Sejus, cerca de 80 deixaram a hospedagem por motivos pessoais e outros 15 por não atenderem os critérios do programa

atualizado 04/06/2020 13:43

Grupo de idosos dançam em gramadoReprodução

Desde o início do programa Sua Vida Vale Muito – Ação Hotelaria Solidária, que acolhe idosos de baixa renda no Brasília Palace Hotel, 102 hóspedes já foram desligados. A ideia era beneficiar 300 pessoas. Mas, atualmente, 225 estão cadastradas e ativas na iniciativa.

Segundo a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), cerca de 80 idosos saíram do hotel por motivos pessoais, como saudade da família. Outros 15 foram desligados por não atender aos critérios do programa. Não foram informados os motivos de outros sete.

A pasta afirma que esses desligados compulsoriamente tinham condições de se proteger do coronavírus em suas residências ou não eram hipossuficientes economicamente, ou seja, possuíam renda acima de meio salário mínimo per capita (por pessoa).

A Sejus justifica a detecção tardia de idosos que não se encaixam no programa pelo fato de a seleção dos participantes ter sido feita com base nas informações declaradas no ato da inscrição. Ao longo do tempo, no entanto, as equipes de psicólogos e assistentes sociais identificaram aqueles que omitiram informações no cadastro e que não se enquadram nas regras do edital.

A partir disso, é feito contato com os familiares, que são informados dos motivos para o desligamento.

Como a Coluna Grande Angular mostrou no começo de maio, os idosos hospedados pelo GDF no Brasília Palace Hotel descumpriram as regras de isolamento social ao participarem de uma festa com música eletrônica, na área externa do empreendimento.

0

Um vídeo mostra o DJ comandando o som e dezenas de idosos dançando no jardim, perto da piscina. As imagens revelam que, apesar de usarem máscaras de proteção facial, alguns hóspedes do grupo de risco não respeitavam o distanciamento de 1,5 metro recomendado para evitar o contágio pela Covid-19.

A Sejus negou ter ocorrido uma festa. Segundo a pasta, eram atividades físicas para os hóspedes que foram testados para o coronavírus e tiveram diagnóstico negativo.

Últimas notícias