Mãe de trigêmeos com lesão cerebral pede ajuda: “Aluguel atrasado”

Linda Mar Miranda Alves não consegue arcar com gastos de moradia, alimentação e tratamento médico dos filhos

atualizado 23/06/2022 12:12

quatro pessoas sentadas em sofáMaterial cedido ao Metrópoles

Aos 64 anos, a moradora de Taguatinga Linda Mar Miranda Alves vive uma situação de desespero. Com três filhos para criar, a mulher não consegue arcar com gastos de moradia, alimentação e tratamento médico, que na família dela são muitos. Em situação de vulnerabilidade social, Linda pede ajuda.

Linda Mar é velha conhecida no DF por sua história: mãe de cinco gêmeos com lesão cerebral, a chefe de família sempre precisou de ajuda da comunidade. A mulher já foi entrevistada por jornais locais que tinham como enfoque as dores e conquistas de ser uma mãe de crianças especiais.

A mãe perdeu um dos cinco filhos gêmeos, Sarah, no dia seguinte ao parto, e precisou de ajuda para custear o tratamento dos quatro restantes. A filha que inspirava mais cuidados, Ester, faleceu também em março de 2021, vítima da segunda onda de Covid-19 que atingiu em cheio o Brasil e Brasília no ano passado.

Agora, Linda Mar sofre as sequelas de perder a segunda filha. “Desde a morte da Ester, tudo acabou. Depois que minha filha morreu, não sou mais ninguém. Entrei em depressão, emagreci 25 kg, estou fazendo tratamento com psiquiatra”, narra.

“As pessoas que me ajudavam achavam que era só a Ester que precisava, mas todos [os filhos] precisam. Tenho aluguel atrasado e a dona aqui é boa demais pra mim, mas eu fico com vergonha de pedir demais”, lamentou Linda Mar.

Conheça a família:

0

Hoje com 22 anos, os trigêmeos de Linda Mar tem diversos gastos médicos provocados pela lesão cerebral. Davi tem retardamento mental grave, a parte esquerda do corpo paralisada e sofre de convulsões. Rebeca sofre com retardamento mental e um problema na tireoide, que a impediu de crescer. Marta também sofre com convulsões.

“Tem remédio controlado que às vezes não acha, às vezes acha. Tem dia que a gente almoça e não janta. Se almoçamos e jantamos não temos nada depois. Estou com o aluguel atrasado, conta de luz atrasada. E para piorar não consigo trabalhar, tenho pressão alta, diabetes, os dois joelhos comprometidos”, lamentou Linda Mar.

Para piorar, os benefícios do governo que ela recebia — o Auxílio Gás, o Auxílio Brasil e o Prato Cheio — foram cortados. A mulher reclama ainda que não consegue ser atendida nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

Como ajudar

Quem quiser ajudar a chefe de família pode entrar em contato pelos telefones (61) 9 8651-4711/ (61) 9 9150-0416 (WhatsApp). Ou, se preferir, fazer uma transferência bancária.

Os irmãos também podem ser encontrados no Instagram @especialmente4.

Veja as informações para a transferência:

Banco do Brasil
Agência: 0826-5
Conta corrente: 53860-4
CPF: 656.734.415-68
Titular: Linda Mar Miranda Alves da Silva

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias