Mãe de personal assassinado: “Sabia que ele ia matar meu filho”

Thiago Garcia Henriques tinha sido alertado pela mãe sobre risco de se relacionar com ex de policial: agente da PCGO já tinha ameaçado rapaz

Facebook/ReproduçãoFacebook/Reprodução

atualizado 02/12/2019 18:47

A família de Thiago Garcia Henriques, 30 anos, desconhecia o suposto relacionamento do personal trainer com a ex-mulher do policial civil de Goiás Raimundo Anderson Cunha Amorim. Em entrevista ao Metrópoles, a mãe do profissional de educação física, Rosane Garcia, afirma que já havia alertado o filho sobre o perigo de se envolver com a mulher.

“Ela malhava na academia onde meu filho trabalhava e contava para os personais das crises que tinha com o ex-marido. Contava que ele era louco e agressivo”, disse Rosane. “Eu não sabia desse relacionamento, mas, quando desconfiei de que tivesse algo, tentei conversar com ele. O Thiago sempre negou que tivesse qualquer coisa com ela”, contou a mãe.

Segundo Rosane, as preocupações dos familiares com o possível relacionamento entre Thiago e a moça surgiram após o personal receber ameaças de Raimundo. “Ele [Raimundo] ligou para o Thiago e o ameaçou. Nós ficamos sabendo e eu a procurei. Eu procurei ela para pedir que se afastasse do meu filho, implorei para ela, fiz um apelo de mãe mesmo”, destacou.

personal trainer morreu na noite de sábado (30/11/2019), após levar dois tiros do agente da Polícia Civil de Goiás Raimundo Anderson Cunha Amorim. Depois do crime, ocorrido na Rua 8 da Colônia Agrícola Samambaia (Vicente Pires), o policial tirou a própria vida. De acordo com o delegado adjunto da 38ª DP (Vicente Pires), Éder Charneski, Raimundo separou-se da companheira há 11 meses e ela vinha se relacionando com Thiago. No entanto o policial não teria se conformado com o rompimento e passou a persegui-la.

Para a família de Thiago, a morte precoce do educador físico foi uma tragédia anunciada. “Ela sabia o que ia acontecer com meu filho, sabia que ele ia matar meu filho. Eu já sabia que algo de ruim ia acontecer a ele, mas ele sempre negou qualquer namoro com ela. Quem estivesse com ela na casa no dia iria morrer. Ela levou meu filho para a morte”, disparou Rosane.

À reportagem, familiares contaram que o sentimento dos parentes é de revolta. “Eu quero Justiça e, se não for a da Terra, que seja a de Deus. Ela sabia do risco em que estava colocando meu filho. Ela destruiu duas famílias. Não estou para julgar ninguém, mas ela tem culpa nisso”, lamentou a mãe.

“Base da família”

Nesta segunda-feira (02/12/2019), a casa onde Thiago morava com os três irmãos, a mãe e a avó amanheceu mais triste com a ausência do personal trainer, descrito pelos familiares como “trabalhador, carinhoso, familiar e batalhador”.

“Meu filho tinha um bom coração. Criei ele e os irmãos com a ajuda da avó. Sempre muito família, trabalhou desde cedo, pagou a faculdade, se formou e hoje ia dar mais um passo na carreira. Era o dia em que assumiria como gerente da academia”, contou Rosane.

A mãe do profissional de educação física se emocionou ao lembrar de Thiago. “Sempre preocupado em ajudar os outros. Não é por que era meu filho, mas ele era perfeito. Sempre batalhou para conseguir o que queria. Era a base, o pilar de nossa família. Quero que seja feita Justiça”, finalizou Rosane Garcia.

O crime

Thiago estava com a ex-mulher do policial civil de Goiás quando foi assassinado: ela e Raimundo tinham uma filha de 10 anos e moravam na mesma rua. A mulher não teria contado para o ex que estava em um novo relacionamento: no sábado à noite, ele a surpreendeu com o personal trainer, segundo a polícia.”Ele devia estar esperando a chegada do Thiago. Pelos vestígios e pelo relato da mulher, tudo indica que tenha entrado no quarto onde os dois estavam pela janela, que estava entreaberta. Já entrou com a pistola na mão”, detalhou o delegado Éder Charnescki.

Charneski afirmou que Thiago tentou acalmar o policial civil. “Ela se colocou na frente dele, tentou segurar a arma por duas vezes, mas foi derrubada. Se recorda de ele [Thiago] ter dito: ‘Calma, brother’. Logo depois, o Raimundo efetuou os disparos e colocou a arma na própria cabeça”, disse o delegado.

Após o crime, familiares e amigos do personal trainer fizeram publicações nas redes sociais lamentando a morte de Thiago. Confira:

 

O corpo de Thiago Garcia Henriques foi sepultado domingo (01/12/2019), no Cemitério Campo da Esperança da Asa Sul.

Últimas notícias