“Calma, brother”, gritou personal antes de ser assassinado no DF

Thiago Garcia Henriques foi morto pelo ex-marido da atual namorada, nesse sábado (30/11/2019), em Vicente Pires

Facebook/ReproduçãoFacebook/Reprodução

atualizado 02/12/2019 14:11

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) irá analisar, nesta segunda-feira (02/12/2019), as imagens de câmeras de segurança do condomínio onde Thiago Garcia Henriques (foto em destaque) foi assassinado. O personal trainer morreu após levar dois tiros do ex-marido de sua namorada, que é policial civil de Goiás. Depois do crime, o agente Raimundo Anderson Cunha Amorim tirou a própria vida.

O crime ocorreu na noite desse sábado (30/11/2019) na Rua 8 da Colônia Agrícola Samambaia, em Vicente Pires. De acordo com o delegado adjunto da 38ª DP (Vicente Pires), Éder Charneski, Raimundo separou-se da companheira há 11 meses. No entanto, não teria se conformado com o rompimento.

A mulher teria contado a ela que estava se relacionando com outra pessoa. “Eles tinham uma boa relação, até porque têm uma filha de 10 anos. Eles, inclusive, moravam na mesma rua, mas ele não aceitava o fim do relacionamento. Ficava insistindo, ligando, mandando mensagens e já havia ameaçado se matar”, diz o delegado.

Na noite de sábado, o policial civil surpreendeu o casal na residência onde a ex morava. Ele chegou a tirar os chinelos para não fazer barulho e alertar o casal. “Ele devia estar esperando a chegada do Thiago. Pelos vestígios e pelo relato da mulher, tudo indica que tenha entrado no quarto onde os dois estavam pela janela, que estava entreaberta. Já entrou com a pistola na mão”, contou.

Charneski afirma que Thiago tentou acalmar o policial civil. “Ela se colocou na frente dele, tentou segurar a arma por duas vezes, mas foi derrubada. Se recorda de ele ter dito: ‘Calma, brother’. Logo depois, o Raimundo efetuou os disparos e colocou a arma na própria cabeça”, destacou o delegado.

Comoção

Após o crime, familiares e amigos do personal trainer fizeram publicações nas redes sociais lamentando a morte de Thiago. “Seu machismo mata pessoas inocentes, como nosso querido Thiago. Você não é dono da mulher, o corpo da mulher não te pertence. Chega de brutalidade, vamos lutar contra esse câncer social. Descanse em paz, meu primo”, disse um parente do professor de educação física.

Alunos do professor também deixaram mensagens. “Estou sem acreditar. Meu mano, só tenho que agradecer pela força e ajuda que me deu na época que voltei a treinar. Moleque sangue bom demais, uma pena ter partido tão cedo na mão de um monstro. Quero desejar conforto a tua família, vai fazer muita falta, moleque”, publicou.

Thiago Garcia Henriques foi sepultado no fim de tarde desse domingo (01/12/2019) no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.

Últimas notícias