Morre Coach Bueno, personal trainer de famosos e celebs

Rodrigo Bueno postou mensagem enigmática no Instagram um dia antes de cometer suicídio

Reprodução/InstagramReprodução/Instagram

atualizado 28/10/2019 16:30

Um dos mais famosos coaches de bem-estar, o personal trainer Roberto Bueno morreu nesta segunda-feira (28/20/2019), aos 46 anos. Fundador da BuenoConcept e querido por famosas e celebridades, o paulista cometeu suicídio. Um dia antes, Bueno deixou mensagens enigmáticas no Instagram.

“Quero ser forte o bastante para enfrentar as dificuldades do meu caminho, sem me tornar tão injusto a ponto de ignorar a dor das outras pessoas”, escreveu Coach Bueno, como era conhecido, em uma das postagens.

“Ser forte às vezes é fraquejar. Ser forte às vezes é aprender a recomeçar. Ser forte às vezes é aprender, que você também pode errar. Ser forte às vezes é entender que nem sempre você precisa ser forte, às vezes é bom chorar”, publicou.

Além de prestar consultoria a centenas de pessoas (entre clientes célebres, estavam o apresentador André Marques, a influencer Gabriela Pugliesi e a modelo Babi Beluco), o coach fundou a Xtrategy Nutrition, empresa especializada em suplementos alimentares baseada nos Estados Unidos.

“Atendo a pessoas de mais de 60 nacionalidades com diferentes objetivos: emagrecer, se alimentar melhor ou ter um corpo superdefinido”, contou, à Vogue, em uma das raras entrevistas dadas à imprensa.

Uma das clientes do renomado profissional, a influencer Mari Nóbrega recebeu a notícia com pesar, como outros amigos do paulista. “Triste notícia”, comentou. Ela postou uma homenagem ao coach no Instagram.

Busque ajuda

Metrópoles tem a política de publicar informações sobre casos ou tentativas de suicídio que ocorrem em locais públicos ou causam mobilização social, porque esse é um tema debatido com muito cuidado pelas pessoas em geral.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o assunto não venha a público com frequência, para o ato não ser estimulado. O silêncio, porém, camufla outro problema: a falta de conhecimento sobre o que, de fato, leva essas pessoas a se matarem.

Depressão, esquizofrenia e uso de drogas ilícitas são os principais males identificados pelos médicos em um potencial suicida – problemas que poderiam ser tratados e evitados em 90% dos casos, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria.

Está passando por um período difícil? O Centro de Valorização da Vida (CVV) pode ajudar você. A organização atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail, chat e Skype, 24 horas, todos os dias.

Arte/Metrópoles

Últimas notícias