O Tribunal do Júri do Recanto das Emas considerou Joel Vicente da Silva culpado pelo crime de tentativa de homicídio duplamente qualificado praticado contra a ex-companheira. Os jurados aceitaram as qualificadoras da denúncia (motivo torpe e violência doméstica) e o acusado teve pena fixada em 7 anos e 3 meses de reclusão, que deverão ser cumpridos inicialmente em regime semiaberto.

A decisão saiu nessa quarta-feira (12/3), um ano e dois meses após o crime – ocorrido em janeiro de 2018. Joel Vicente é acusado de tentar matar a ex-companheira, com quem teve dois filhos, durante uma festa realizada no Recanto das Emas.

No dia do crime, segundo o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), Joel foi até uma festa de aniversário onde a mulher estava e a chamou para conversar.

O homem, então, “derrubou-a no chão e passou a esfaqueá-la”, segundo informou o órgão. A vítima, que não teve identidade revelada, foi socorrida a tempo e, por isso, não morreu.

Ainda de acordo com o MPDFT, ele não aceitava que a vítima já estivesse em outro relacionamento e teria, inclusive, ameaçado-a de morte dias antes de cometer o crime. (Com informações do MPDFT)