Ibaneis diz que por enquanto manterá uso de máscara em locais fechados

Governador afirmou que quer ver os impactos nos dados da pandemia de Covid-19. Uso em locais abertos já foi desobrigado

atualizado 07/03/2022 15:01

Arthur Menescal/Especial Metrópoles

O governador Ibaneis Rocha (MDB) aguarda os dados da pandemia das próximas semanas para definir uma posição sobre a flexibilização do uso de máscaras em locais fechados. O chefe do Executivo local quer avaliar quais foram os impactos do Carnaval no comportamento do vírus da Covid-19 na capital federal.

“Vou aguardar mais um pouco para ver os impactos do Carnaval”, revelou ao Metrópoles.

Na última semana, o DF bateu recordes de menores taxas de transmissão da doença. Na sexta-feira (4/3),  o índice chegou a 0,64, o que indica que um grupo de 100 contaminados infecta outras 64 pessoas. O valor é o menor desde o início da pandemia.

Uso de máscara ao ar livre deixa de ser obrigatório no DF nesta 6ª

Nesta segunda-feira (7/3), o gestor distrital liberou a volta de shows e eventos esportivos. Para tanto, o público terá de apresentar cartão de vacina com pelo menos duas doses ou com a aplicação única do imunizante contra a Covid-19.

Shows e eventos esportivos estão liberados no DF a partir desta 2ª

O decreto foi publicado na sexta-feira (4/3) no Diário Oficial do DF (DODF). Naquela data, começou a valer a desobrigação do uso de máscaras em locais abertos.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0
Uso das máscaras liberadas no Rio de Janeiro

A Prefeitura do Rio de Janeiro liberou totalmente o uso de máscaras na cidade, em locais abertos e fechados. A decisão veio após reunião do Comitê Científico do município, na manhã desta segunda-feira (7/3). A medida passa a valer nesta tarde, quando será publicada no Diário Oficial Extra, anunciado pelo prefeito Eduardo Paes.

O estado é o primeiro a implementar a desobrigação total do uso da proteção no Brasil desde o início da pandemia. As máscaras já estavam liberadas em locais abertos desde outubro de 2021, mas, em ambientes fechados, seu uso permanecia obrigatório. O secretário de Saúde, Daniel Soranz, justificou que os números de casos graves e internações de Covid-19 estão em constante queda.

Mais lidas
Últimas notícias