Ibaneis declara luto oficial de três dias pela morte do padre Casemiro

O sacerdote católico foi assassinado, na noite de sábado, após sofrer uma emboscada de quatro assaltantes

atualizado 23/09/2019 10:56

Igo Estrela/Metrópoles

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), resolveu declarar neste domingo (22/09/2019) luto oficial de três dias pela morte do padre Kazimierz Wojno. O sacerdote católico foi assassinado, na noite de sábado, após sofrer uma emboscada de quatro assaltantes na Paróquia Nossa Senhora da Saúde, na 702 Norte. O caso é investigado pela 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte).

Por meio de nota, o governador disse o enfrentamento da violência demanda mobilização conjunta da sociedade cívil e da polícia.

“Este é um momento de pesar para toda a família brasiliense, especialmente os paroquianos da Paróquia de Nossa Senhora da Saúde. O assassinato do padre Casimiro, um homem de paz, amado e admirado por todos, não só choca como nos leva a refletir sobre a sensação de insegurança que recai sobre todos nós. Expõe uma dura realidade que precisamos enfrentar com determinação. Por mais preparada e equipada que esteja a polícia, por mais rigorosas que sejam as leis, a criminalidade violenta expõe sua face onde e quando menos esperamos. A violência deixou de ser um problema localizado, é um problema de todo o Brasil. Para enfrentá-lo, estou convencido que precisamos promover uma verdadeira revolução, uma mobilização geral com engajamento de todas as forças de bem de nossa sociedade e da polícia. O combate à criminalidade deve ser encarado como prioridade, daí a necessidade de unirmos forças. A sociedade precisa de paz. Não iremos tolerar que o cidadão ou cidadã se torne refém de criminosos dentro de sua própria casa. Que Deus receba a sua alma, conforte os seus familiares e paroquianos e nos ilumine nesse esforço de garantir a tranquilidade da população”, afirma a nota.

Padre Casemiro, como era conhecido, foi encontrado com os pés e as mãos amarrados, e com um arame envolto ao pescoço. O religioso também tinha uma lesão na cabeça, segundo a polícia. O corpo estava do lado de fora da casa paroquial, que fica nos fundos da igreja. A causa da morte só será esclarecida após a autópsia.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP/DF) emitiu uma nota, nesta manhã, e afirmou que “todos os esforços estão sendo enviados pelas forças de segurança para identificar e prender o(s) autor(es) desse crime”. Segundo o texto, “o latrocínio, infelizmente, interrompe um período de dois anos sem esse tipo de delito nessa região da cidade”.

0

O crime

Segundo o delegado-chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), Laércio Rossetto, a emboscada aconteceu quando o padre se dirigia para uma obra, nos fundos da paróquia, após celebrar a missa das 18h30. “Pelo levantamento que fizemos, foi entre 18h40 e 21h40. Temos suspeita de que quatro homens já esperavam por ele no local”, disse.

Os investigadores contam com o testemunho do caseiro José Gonzaga da Costa, de 39 anos, que também foi feito refém pelos bandidos, mas conseguiu fugir e pedir socorro. À PCDF, o funcionário disse que os suspeitos estavam armados. “O que podemos afirmar, de fato, é que se trata de um latrocínio, sem dúvida”, afirmou o delegado.

Últimas notícias