*
 

A greve dos vigilantes afetou o atendimento nas agências da Previdência Social no Distrito Federal. Algumas, inclusive, nem abriram as portas nesta sexta-feira (2/3). O INSS informa que os atendimentos não realizados serão reagendados para as datas mais próximas.

Os benefícios requeridos, que forem concedidos na forma da lei, terão seu início garantido retroativamente à Data de Entrada do Requerimento (DER). O INSS ressalta a importância de manter os serviços de vigilância durante o atendimento para a proteção de segurados, servidores e do patrimônio público.

A Gerência-Executiva do instituto informou que está notificando a empresa fornecedora de mão de obra acerca da ausência dos profissionais, bem como das sanções previstas em contrato.

Os vigilantes reivindicam aumento de 7% e manutenção de todas as cláusulas da convenção coletiva. De acordo com as empresas, o ganho real solicitado pelos profissionais é bastante superior ao Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) de janeiro a dezembro de 2017, que ficou em 2%.

Audiência entre patrões e empregados, nesta sexta-feira (2), terminou sem acordo. Com isso, a greve da categoria iniciada na quinta-feira (1º) deve continuar. Um novo encontro, desta vez perante o Ministério Público do Trabalho, está marcado para as 16h.

Confira o funcionamento:

– Agências do INSS Brasília Asa Sul e a de Ceilândia: estão funcionando parcialmente e só conseguem atender os segurados que agendaram previamente pelo telefone 135 ou pela internet.

– Taguatinga, Gama e Planaltina: fechadas até o momento. Os servidores permanecem trabalhando nas atividades internas.

– Sobradinho: funciona normalmente.