GDF: 420 servidores aposentados terão benefício suspenso

Eles fizeram aniversário em janeiro e ainda não fizeram recadastramento. Se não atualizarem os dados, não receberão em junho

Felipe Menezes/MetrópolesFelipe Menezes/Metrópoles

atualizado 22/05/2019 12:39

Pelo menos 420 servidores aposentados e pensionistas do Distrito Federal podem ter o benefício suspenso no próximo pagamento, de junho, segundo o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Distrito Federal (Iprev). Até o dia 13 de maio, estes beneficiários, que fizeram aniversário no mês de janeiro, não haviam procurado o Banco Regional de Brasília (BRB) para fazer o recadastramento com prova de vida.

O instituto esperava a atualização dos dados de 5 mil pessoas. “Importante destacar que o Iprev enviou cartas para todos os beneficiários, além de ter publicado as informações pertinentes em seu site e feito ampla divulgação na imprensa local”, ressaltou Ney Ferraz Júnior, presidente do instituto.

Até o final de 2019, a estimativa é que 60 mil aposentados e pensionistas se recadastrem. O procedimento com prova de vida é obrigatório para beneficiários, conforme instituído pelo Decreto nº 39.276.

Servidores devem realizá-lo anualmente, no mês do respectivo aniversário. Aqueles que ainda estão na atividade devem aguardar o calendário a ser divulgado pela Secretaria de Estado de Fazenda do Distrito Federal (SEFP).

O recadastramento e a prova de vida presencial devem ser feitos nas agências do BRB. Os atendimentos ocorrerão de segunda a sexta-feira,das 11h às 16h. A relação das agências com endereço completo também se encontra disponível no site do Iprev. Se a atualização não for feita em um período superior a 90 dias, o benefício é cancelado.

 

Últimas notícias