Fila de crianças por vagas em creches passa de 7 mil para 12 mil no DF

Secretaria de Educação planeja entregar 14 novas unidades a partir de junho. GDF também conta com o Cartão Creche para reduzir defasagem

atualizado 05/05/2022 7:55

Pais e crianças em fila de crecheRafaela Felicciano/Metrópoles

O número de crianças que aguardam por uma vaga em creches na rede pública do Distrito Federal chegou a 12 mil. Em 2019, havia 7,5 mil inscrições validadas na fila, mas essa quantidade aumentou nos últimos anos. O Governo do DF (GDF) pretende inaugurar mais unidades de ensino, ainda neste ano, para atender à crescente demanda.

Atualmente, as creches do DF atendem 11.541 crianças de 0 a 3 anos. Segundo a secretária de Educação do DF, Hélvia Paranaguá, a fila já chegou a 22 mil crianças. “Caiu para 7,5 mil quando o atual governo assumiu, mas, em 2020, com a pandemia, aumentou de novo. Então, hoje, temos 12 mil”, explica.

A secretária afirmou que as entregas de 14 novas creches devem ser iniciadas ainda em 2022. “Cada unidade comporta cerca de 200 crianças. As entregas devem começar a ser feitas entre junho e julho”, revelou Hélvia.

De acordo com a gestora, o Cartão Creche deve ajudar a reduzir a defasagem. Em fevereiro, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico lançou chamamento público para credenciamento de creches privadas.

0

A proposta visa credenciar instituições para o acolhimento de crianças entre 4 meses e 3 anos. Até o fim de 2021, a iniciativa contemplava aproximadamente 4 mil pequenos. O Cartão Creche é coordenado pela Secretaria de Educação. O valor mensal do benefício é de R$ 803,57.

Com o programa, o DF deseja atingir a segunda parte da meta 1 do Plano Distrital de Educação (PDE), que consiste em ampliar a oferta de vagas em creches para atender, no mínimo, 60% das crianças de 0 a 3 anos, até 2024.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no quadradinho? Siga o perfil do Metrópoles DF no Instagram.

Quer receber notícias do DF direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles: https://t.me/metropolesdf.

Mais lidas
Últimas notícias