Sem show de atrasados, portões de locais de prova do Enem são fechados

No UniCeub, na Asa Norte, dois candidatos ficaram de fora. Um deles porque estava trancando a moto no estacionamento

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 11/11/2018 15:47

Começou, no início da tarde deste domingo (11/11), a corrida por uma vaga em universidades públicas por meio da segunda e última etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Dos mais de 5,5 milhões de candidatos inscritos em todo o país, 106.308 são do Distrito Federal.

Os portões dos locais de prova abriram às 12h e foram fechados uma hora depois. No Centro Universitário de Brasília (UniCeub), na Asa Norte, onde 10 mil candidatos eram esperados, dois candidatos não conseguiram chegar até as 13h. Para Patrícia Gomes e Leonel Nogueira, o sonho de conquistar uma vaga em universidades públicas ficou mais distante.

Nervosa e demonstrando timidez, Patrícia não quis explicar o motivo do atraso. Já Leonel ressaltou que não conseguiu chegar a tempo porque estava trancando a motocicleta no estacionamento do UniCeub.

O professor de direito Marcos José Palomo chegou por volta das 13h na instituição de ensino para levar o documento de identidade do filho, Antônio. “Ele esqueceu. Ficou na entrada e consegui chegar a tempo para entregá-lo”, destacou.

Luiz Fernando Salinas, 18 anos, faz o teste pela segunda vez. Seu objetivo é passar para o curso de medicina em alguma universidade federal. Sentado, organizando o lanche que consumirá à tarde, durante a prova, ele disse à reportagem, antes de entrar no UniCeub, que está tranquilo e confiante.

O caderno com 45 perguntas de matemática e outras 45 relacionadas a ciências da natureza é a última etapa da avaliação capaz de aproximar os participantes da vaga no ensino superior no próximo ano. A publicação do gabarito será em 14 de novembro. Já os resultados individuais serão divulgados em 18 de janeiro.

“A prova de exatas exige muito conteúdo, já a de humanas, mais interpretação de texto e redação. Estou tranquilo. Fiz cursinho pré-vestibular e estudava sozinho em casa, em média sete horas por dia”, disse Luiz Fernando.

Outro aspirante a uma vaga em uma universidade pública é Marcelo Martins, 55. Com mais de 30 anos de carreira no setor de telecomunicações, ele tenta pela quarta vez o exame. Ele quer ser médico.

“É o caminho mais prático para entrar em uma universidade. Pretendo ir para uma federal”, ressaltou. Marcelo disse que estudou sozinho e usou muito a internet durante a preparação para o Enem. “Aproveito as horas fora do trabalho. Nesta reta final, revisei as duas últimas provas do Enem para me preparar”, acrescentou o veterano.

No dia em que milhares de estudantes comparecem ao UniCeub para fazer a última prova do Enem,  voluntários oferecem abraços grátis e dizem palavras de incentivo aos candidatos do exame.

Esquema especial de transporte
Para facilitar o acesso dos estudantes aos locais de prova, o metrô estendeu seu horário de funcionamento. Os trens começaram a rodar às 7h e só pararão uma hora mais tarde, às 20h. No DF, os portões foram abertos às 12h e serão fechados às 13h. O exame, neste domingo (11), vai até as 18h30.

Todas as linhas de ônibus do Transporte Público do Distrito Federal (DFTrans) também tiveram reforço, das 11h às 13h e das 17h às 20h. Nesses horários, os coletivos circulam conforme a tabela de sábado. No restante do dia, a operação seguirá a tabela de domingo.

Primeira fase
Em coletiva de imprensa no último domingo (4), o Ministério da Educação divulgou dados sobre o primeiro dia de prova. Segundo a pasta, esta edição do Enem teve o menor número de faltantes em uma série histórica. Dos inscritos, 75,1% compareceram para fazer a prova, o que significa que 4.139.319 candidatos estiveram presentes nesta primeira fase do exame.

Ao todo, foram registradas 32 ocorrências durante o primeiro dia de provas do Enem. Dessas, 30 foram sobre interrupção temporária de energia elétrica. As duas restantes são referentes à interrupção elétrica durante a aplicação do exame que ocorreu nos municípios de Porto Nacional (TO) e Franca (SP).

Perfil do participante
A região Sudeste tem 36,6% dos 5,5 milhões de inscritos, seguida pelo Nordeste, com 32,8%. As mulheres representam 59% dos participantes, que estão concentrados na faixa etária dos 17 anos (17%), 18 anos (15,9%) e 19 anos (10,6%). A faixa dos 21 aos 30 anos reúne 27,8% dos participantes.

Além disso, 58,7% dos inscritos já concluíram o ensino médio, enquanto 29,7% estão cursando o último ano em 2018. Os “treineiros”, participantes que fazem o Enem em busca de uma autoavaliação, representam 10,6% dos inscritos de 2018.

Aguarde mais informações

 

 

Últimas notícias