“Estado é gravíssimo”, diz tio de professor que levou 6 facadas

Hebert Silva Miguel está internado na UTI do Hospital Regional de Santa Maria, onde segue entubado

atualizado 04/03/2020 21:43

Foto de perfil do professor Hebert Silva Miguel, esfaqueado em assalto em parada de ônibusReprodução/Redes Sociais

É “gravíssimo” o estado de saúde do professor Hebert Silva Miguel (foto em destaque), 26 anos, esfaqueado por seis vezes enquanto aguardava ônibus em parada do Pistão Sul. De acordo com Daniel Miguel, tio do rapaz, o docente “não apresentou melhora alguma” em seu quadro clínico.

“Estado ainda é gravíssimo. Os médicos disseram que ele não apresentou melhora. Estamos aguardando o resultado de alguns exames”, disse em rápida entrevista ao Metrópoles.

Hebert está entubado, sob observações constantes em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Após ser operado, o professor segue sedado, e com quadro instável, segundo o último boletim, divulgado na madrugada dessa terça (03/03).

O bandido queria o celular da vítima, que não reagiu ao assalto e ia entregar o aparelho, mas ao levantar a camiseta, para tirar o fone de ouvidos que estava plugado ao smartphone, o ladrão o atacou. Pouco depois, a Polícia Militar prendeu um suspeito e o levou à 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro).

Segundo a corporação, o homem foi flagrado correndo na QSD 8. Os policiais também encontraram uma faca suja de sangue. O acusado parecia estar sob efeito de drogas, ainda de acordo com a PM. Ele já tinha se livrado da camiseta que usava no momento do crime.

A vítima levou duas facadas no abdômen, uma no tórax, duas no ombro esquerdo e uma na cabeça. De acordo com o Corpo de Bombeiros, Herbert se encontrava estável, consciente e orientado no momento do socorro.

O rapaz saiu de Samambaia e tinha como destino o Novo Gama (GO), no Entorno do DF, onde dá aulas. O ladrão queria o celular de dele.

O assalto na parada de ônibus ocorreu próximo à academia Smart Fit, sentido Recanto da Emas. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) atendeu a ocorrência por volta das 6h30, com uma viatura e três militares.

Últimas notícias