Enterro de vítima do coronavírus

Em um mês, número de mortes por coronavírus aumenta 466% no DF

No dia 1 de maio, o DF contabilizava 30 mortes. Trinta e um dias depois, mais 140 pessoas perderam a vida para a doença

atualizado 02/06/2020 10:44

Enterro de vítima do coronavírusHUGO BARRETO/METRÓPOLES

No mesmo mês em que shoppings e lojas de ruas foram reabertos no Distrito Federal, o número de mortes causadas pelo novo coronavírus disparou. Em 31 dias, 140 pessoas perderam a vida para a doença, um aumento de 466% em relação a 1 de maio, quando eram 30 mortes. A curva de crescimento da capital encerrou o período maior que a média nacional, de 363%.

Os casos confirmados seguiram a mesma tendência. No início do último mês, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) divulgou que 1.466 pessoas testaram positivo para o vírus. O total saltou para 9.780: uma média de 268 infectados por dia. Em abril, o DF contabilizou 1.001 novos doentes, com média de 33,3 por dia.

Os números são do Ministério da Saúde e foram analisados pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles.

Mês de maio em outros estados

Em relação às outras 27 unidades da Federação, o Distrito Federal terminou maio como a 18ª em número absoluto de mortes. A taxa de crescimento, no entanto, preocupa. São Paulo – estado mais atingido pelo coronavírus – sofreu um crescimento de 203% no último mês, bem menor do que o da região da capital da República.

Segundo boletim divulgado pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), os casos no DF tendem a disparar e, para o final de junho, são projetadas 25.751 ocorrências e 659 óbitos em decorrência da Covid-19.

Reabertura de igrejas e parques

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou nesse sábado (30/05) decreto no qual autoriza a realização de cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião no Distrito Federal. O texto também permite a reabertura de alguns parques. A medida entra em vigor no dia 3 de junho.

Últimas notícias