Surdos terão apoio de intérpretes durante as eleições de 2022 no DF

A iniciativa é do TRE-DF em parceria com o GDF. Profissionais estarão disponíveis para esclarecer dúvidas e facilitar a comunicação

atualizado 26/09/2022 20:59

Eleitores do Distrito Federal que tenham deficiência auditiva terão acesso a auxílio de intérpretes de Libras durante as votações tanto do primeiro, quanto do segundo turno do pleito deste ano. Os profissionais da Central de Interpretação de Libras (CIL) serão responsáveis pelo serviço que estará disponível das 8h às 17h. A entidade faz parte da Secretaria da Pessoa com Deficiência do DF (SEPD).

A iniciativa foi feita em parceria com o Tribunal Regional do DF (TRE-DF). Os intérpretes, que no dia da eleição ficarão alocados na sede do TRE, estão orientados, tanto a prestar informações no momento da votação, quanto a intermediar a interação entre eleitor e mesário

Para utilizar o serviço, o cidadão poderá fazer uma videochamada para os números (61) 99674-5456 ou (61) 99262-1743, sem a necessidade de agendamento prévio. Os profissionais irão esclarecer qualquer dúvida referente ao processo eleitoral.

TRE-DF autoriza candidata surda a usar sinal em Libras na foto da urna

Acessibilidade

É a primeira vez que o TRE-DF implanta esse tipo de atendimento em uma eleição. De acordo com o secretário da Escola Judiciária Eleitoral do TRE-DF, Ronaldo Franco, esse é um projeto-piloto que poderá ser aplicado em eleições futuras.

A ideia veio de uma reunião entre o tribunal, a SEPD e o Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Coddede). “A iniciativa surgiu devido aos relatos da demanda existente, principalmente porque muitos eleitores surdos têm dificuldade na leitura e de comunicação”, diz Franco.

“O surdo poderá fazer uma videochamada, exclusivamente por WhatsApp, e poderá tirar qualquer dúvida que tiver acerca de regularidade do título, consulta de local de votação, seção eleitoral e outras questões afetas à eleição”, detalha o secretário.

De acordo com o tribunal, o objetivo é “promover a melhor participação social da pessoa com deficiência em igualdade de condições e oportunidades com as demais pessoas no exercício do voto”.

Mais lidas
Últimas notícias