Após desmaio de aluno, GDF promete escola para área do Paranoá Parque

Segundo governador Rodrigo Rollemberg, Secretaria de Educação deve alugar um prédio até que um espaço definitivo seja construído

atualizado 18/11/2017 16:19

Reprodução/Google Street View

Depois que um aluno da rede pública do Distrito Federal desmaiou de fome na escola, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou que vai criar um colégio para atender a população do Paranoá Parque e Itapoã, na periferia da capital. Diariamente, cerca de 250 crianças que vivem na região precisam fazer um percurso de 30km para chegarem à Escola Classe 8, no Cruzeiro – bairro central do DF –, já que não há instituições públicas de ensino na área onde moram.

Segundo o governo local, a Secretaria de Educação deve alugar um prédio para a instalação da nova instituição de ensino até que um espaço definitivo seja construído próximo ao Paranoá Parque e Itapoã. Em evento de entrega de escrituras neste sábado (18/11), em Samambaia, o governador comentou o caso:

“Essa é uma família de catadores que morava no Setor Noroeste, ganhou um apartamento no Paranoá Parque e está sendo assistida pelo GDF”, disse Rollemberg, referindo-se à família da criança que desmaiou no colégio. “Estamos tentando dar toda a assistência para que isso não aconteça mais. Mas é uma questão específica da família e não da escola”, acrescentou o socialista.

O caso ocorreu na segunda-feira (13) e foi divulgado nesta sexta (17). O menino de 8 anos saiu de casa às 11h para chegar à Escola Classe 8 a tempo do início das aulas, às 13h30. No início da tarde, ele passou mal de fome e chegou a ficar inconsciente. Atendida pelo Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu), a criança afirmou que não comia direito havia dois dias. O lanche da escola só seria servido às 15h30.

Após o mal-estar, o menino foi alimentado e apresentou melhora. Segundo o GDF, a família da criança está incluída em dois programas sociais: o Bolsa Família e o DF Sem Miséria, que totalizam R$ 920 mensais, conforme a apuração do Conselho Tutelar.

Mais lidas
Últimas notícias