Educação convoca professores para vacinação noturna nesta 6ª. Veja nomes

Imunização contra Covid-19 para esses profissionais ocorre entre as 18h e as 22h, na Praça dos Cristais, no Setor Militar Urbano (SMU)

atualizado 30/07/2021 16:45

Vacinação Parque da CidadeArthur Menescal/Especial Metrópoles

A Secretaria de Educação divulgou a lista com os profissionais que devem comparecer à Praça dos Cristais, na noite desta sexta-feira (30/7), por não terem sido vacinados contra Covid-19 nas primeiras fases do plano de imunização. São cerca de 500 nomes, que podem ser conferidos aqui.

O posto localizado no Setor Militar Urbano (SMU) é usado desde quinta-feira (29/7) para atender aos mais de 2 mil professores que não puderam receber a vacina na data estipulada, entre fim de maio e começo de junho. A aplicação de doses ocorrerá das 18h às 22h.

Como a maioria dos demais profissionais da rede pública de ensino, os remanescentes receberão a dose única da Janssen. Os professores devem levar documento pessoal com foto, contracheque e Ficha para Registro de Doses Aplicadas preenchida (que pode ser acessada aqui).

0

Segundo a Secretaria de Educação, este grupo não atendeu às primeiras convocações por motivos diversos. Algumas pessoas estavam com Covid-19 à época, outras haviam tomado a vacina contra gripe há menos de 15 dias da data da convocação, ou estavam fora da cidade.

De acordo com a pasta, os profissionais receberam a nova convocação por e-mail, conforme encaminhamento realizado pela escola onde trabalham.

D2 antecipada

O Governo do Distrito Federal (GDF) decidiu antecipar, a partir de terça-feira (27/7), a segunda dose da vacina contra Covid-19 para profissionais da Educação que receberam a primeira aplicação de AstraZeneca. O adiantamento é oferecido em todos os pontos de imunização.

A antecipação obedece aos parâmetros estabelecidos na bula do fármaco. Com a iniciativa, o objetivo da gestão distrital é que a retomada das aulas presenciais, prevista para o início de agosto, seja realizada de forma mais segura.

Para receber a dose, basta que o profissional da educação vá ao ponto mais próximo de casa, portando o cartão de vacinação e o crachá, contracheque ou declaração da unidade escolar que comprove o vínculo empregatício nessa categoria.

O servidor, porém, deve observar o cumprimento do prazo mínimo de 60 dias contados a partir da primeira dose (D1). Dessa forma, quem tomou a D1 em 2 de junho, por exemplo, precisa esperar pelo menos até terça-feira, 3 de agosto, para buscar a D2 antecipada.

Últimas notícias