Imposto de Renda: 27 mil brasilienses caem na malha fina

Principal motivo são as inconsistências nas informações prestadas pelo contribuinte

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 13/12/2019 8:39

A Receita Federal comunicou que 27.393 declarações de Imposto de Renda caíram na malha fina só no Distrito Federal, representando 3,11% do total de mais de 880 mil enviadas na capital. O bloqueio é motivado por inconsistências nas informações prestadas pelos contribuintes.

Do total de bloqueios na capital, a maioria foi motivada por despesas médicas consideradas inconsistentes, aparecendo na declaração de 35,8% dos contribuintes que caíram na malha fina. Omissão de rendimentos aparece em seguida, com 34,4%.

O restante ocorreu por divergência entre o imposto declarado e o informado em Declaração do Imposto de Renda retido na Fonte (DIRF), com 14,8%, e deduções, com 12,5%.

Em outubro, 11.205 moradores da capital receberam carta da Receita Federal por indícios de inconsistências. O comunicado foi enviado a contribuintes para que eles mesmos corrigissem o possível erro na declaração.

Em todo o país

Em todo o país, 700,2 mil brasileiros caíram na malha fina, o que corresponde a 2,13% do total de contribuintes. Das declarações retidas, 74,9% apresentam imposto a restituir; 22,4% têm imposto a pagar; e 2,7% apontam zero de saldo.

Omissão de rendimento do titular ou de seus dependentes foi a principal razão pela qual as declarações foram retidas: há 35,6% de contribuintes nessa situação. Despesas médicas aparecem em segundo lugar, com 25,1%.

Divergências entre o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) declarado e o informado em DIRF, em 23,5% dos casos; e dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras (12,5%) também aparecem como motivos para a Receita reter as declarações.

Saiba o que fazer se tiver caído na malha fina:
  • Quem não recebeu o pagamento deve verificar no site da Receita Federal a situação. Para isso, o contribuinte terá de fazer um cadastro no portal e-CAC, informar o CPF, a data de nascimento e o número do recibo da declaração deste ano e, depois, criar uma senha.
  • Após login no e-CAC, na aba declarações e demonstrativos, há a opção extrato do processamento da DIRPF, onde aparecem as declarações enviadas pelo contribuinte.
  • Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção no campo Pendências de malha, no qual o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal ou se há alguma outra pendência.

Últimas notícias