No DF, 11.205 recebem carta da Receita para retificar IRPF 2019

O próprio contribuinte pode fazer as correções no site do Fisco. Saiba como fazer as alterações

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 18/10/2019 16:33

Uma má notícia para 11.205 moradores do Distrito Federal: eles receberão uma carta da Receita Federal avisando que a declaração de Imposto de Renda de 2019 tem “indícios de inconsistências”. A parcela da capital do país faz parte de um total de 330 mil contribuintes brasileiros que estão entre os destinatários do documento.

O texto foi enviado pelo órgão no início da segunda quinzena de outubro. O objetivo da Receita é fazer com que os cidadãos acompanhem o processo das Declarações de Ajuste Anual do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (DIRPF) e providenciem a correção — caso realmente haja erro nas informações enviadas ao Fisco.

A boa notícia é que essas cartas só são enviadas aos contribuintes que podem se autorregularizar. Ou seja, a pessoa não está sendo intimada nem notificada pela Receita Federal. E consegue, ela mesma, corrigir o possível erro que exista na declaração. Para isso, é só entrar no site do órgão, no serviço “Extrato da DIRPF”, utilizando código de acesso ou certificado digital — ou clique aqui.

Veja exemplo da carta:

Receita Federal/Reprodução

Pendência

Atenção: se a declaração estiver retida na malha fiscal, a mensagem de “pendência” vai aparecer. Com ela, são fornecidas orientações de como regularizar a situação junto ao Fisco. Portanto, não é necessário comparecer imediatamente à Receita.

Como regra, as divergências podem ser resolvidas com a retificação da declaração. Por outro lado, se o contribuinte não aproveitar a chance para se autorregularizar, então, poderá ser intimado formalmente para explicações.

Depois que receber a intimação, não será mais possível corrigir a declaração. E qualquer exigência de imposto pelo Fisco será acrescida de multa de, no mínimo, 75% do imposto que não foi pago pelo contribuinte, ou que foi pago em valor menor do que o devido. (Com informações da assessoria de comunicação da Receita Federal)

Últimas notícias